Você está vendo os artigos na categoria “Bélgica”

Quem converte, não diverte – Bruxelas

6 junho 2009

Manicure = € 10

Pedicure = € 23

Escova = € 10 (a partir de0

Waffle = € 1,70

1/2Kg de chocolate Leonidas = € 9,90

Caipirinha = € 5

Churros = € 5



Categorias: Bélgica Bruxelas Europa
Tags:

26° Dia – Conhecendo Bruxelas

5 junho 2009

O dia hoje promete ser corrido visto que eu pretendo conhecer os pontos turísticos de Bruxelas, que acredite se quiser, tem muito mais que uma praça.

Os belgas se orgulham de seus chocolates, de suas batatas fritas, do waffle, de sua cerveja, de sua tapeçaria e dos quadrinhos.

Atomium

O dia começou visitando o Atomium. O Atomium foi construído em 1958 para uma exposição e acabou virando parada obrigatória para quem vem a Bruxelas. Representa uma molécula de ferro ampliada zilhões de vezes. Quando eu chego lá, avisto uma enorme quantidade de barracas. Só para atrapalhar as fotos dos turistas 😉

É a Eurofeira que começou na quinta e termina no domingo. Outra surpresa foi a quantidade enorme de barracas brasileiras! Vendendo caipirinha e guaraná Antartica! Conversei com um dono de uma das barracas. Ele está a 8 meses em Bruxelas mas a sua família (irmãos) já moram aqui há bastante tempo. O mais velho mora há 20 anos! Ele disse que já se adaptou com uma ressalva que dos oito meses que ele está aqui só 3 meses foram meses de “calor”, o resto é inverno mesmo. Estava torcendo para o tempo melhorar e ter um pouco de movimento na feira.

O Atomium é gigantesco. Qual a finalidade dele? Não sei. Mas eu tirei várias fotos e todas péssimas. Odeio tempo nublado. Não entrei lá a minha prioridade é o mini-Europe.

Ao procurar alguém para passar informações, um espanhol,saí da barraca dei de cara com o meu colega de quarto. Desta vez, eu não dei vexame e o reconheci e ainda pedi para ele tirar uma foto minha.

Mini-Europe

O mini-Europe é uma cidade miniatura onde estão representadas várias cidades européias em escala 1:25. Eu sou apaixonada por maquetes e miniaturas.

Ao entrar eu pensei logo: ” Se eu ver uma miniatura de plataforma,eu me jogo no rio da cidade”. Ainda ri. E adivinha qual foi a primeira miniatura que eu vi ao chegar? Uma plataforma! Quase que tive um treco! E com os dois guindastes operando e o helicóptero fazendo aquele seu barulho típico. Eu ri à beça. Só não me joguei no rio pois nem meus pés caberiam e eu ia ser expulsa por depredação hahahahaha

Tudo o que imaginar está representado lá. Os chavões Torre Eifel, Big Ben, a Torre de Pisa. Até simulação de um lançamento de foguete tem lá. Eu gostei.

Acabei entretendo-me tanto no mini-Europe que o tempo passou rápido. Tive que correr para conseguir encontrar o Parlamento Europeu aberto.

Parlamento Europeu

Você sabia que Bruxelas é a capital da União Européia e que a sede do Parlamento europeu fica aqui? Eu não sabia. Aliás não sei nada sobre União Européia além dos limites da moeda única, uma visita e com sorte um tour guiado daria uma ideia basica de como funcionam as coisas lá.

Quando eu cheguei lá, havia um aviso que às sextas o Parlamento fecha à 13h! Não acreditei! Três dias na Belgica e fui escolher justamente o dia em que fecha mais cedo!

Saindo da decepção do Parlamento, fui para o Museu dos Quadrinhos. Até pouco tempo antes de decidir viajar, eu também não sabia que o criador dos Smurfs e do Tintim eram belgas. Como tudo o que está lá, está em francês, quando você entra no museu você recebe um guia em inglês para você se situar no museu. Há uma exposição sobre os 20 anos de mangá na Europa. Para quem gosta, dá para se deleitar.

Curiosidade: o legal é que na rua onde fica o museu há uma referência dos Smurfs.

Grand Place

Dos museus dos Quadrinhos fui correndo para Grand Place encontrar lojas de chocolates antes que fechassem! Não é que agora vendo-a com um pouco de sol, cheia de gente nos restaurantes, crianças, eu não a achei bonita? O que é esse prédio da Prefeitura hein? As brasileiras que eu conheci na Holanda deram uma sorte danada pois quando elas estiveram aqui estava tendo festival de Jazz.

Todas as cidades por quais já passei tinha uma superstição que o turista tinha de cumprir se quisesse voltar à cidade. Aqui em Bruxelas dizem que se vocês tocarem na escultura do Cristo, você com certeza volta à Bruxelas.

Eu não acredito em superstições mas eu fiz a minha parte 😉



Categorias: Bélgica Bruges Europa
Tags:

25° Dia – Passeio em Bruges, a realidade

4 junho 2009

Todas as pessoas que eu conheci no albergue e que foram à Bruges, disseram que a cidade é linda. Hoje eu pude confirmar e concordar com eles. A cidade é incrivelmente charmosa e muito romântica.

A graça é se perder pela cidade. Admirar as lojas de chocolates, sentar à mesa de um dos restaurantes e ver o tempo passar. Eu fiz o passeio de barco e adorei. No inicio, deu medo, pois um barco pequeno com 25 pessoas. O condutor era muito engraçado. Poliglota. O tour originalmente é em francês mas ele falou em inglês, em espanhol e um pouco de português para homenagear os argentinos e os brasileiros que como eu estavam presentes. Lógico que no final ele cobrou uma gorjeta. Que dei com prazer, pois foi divertida a meia hora de incursão pelos canais da cidade. Ele perguntou se eu tinha vindo com o namorado. Aliás um dos brasileiros falou que o tour tinha de ser de graça para mim porque eu estava sozinha. Como eu disse que não estava com namorado, ele disse que ia apresentar o filho dele para mim, pode isso?

Depois do passeio, fui a andar pelas ruelas, passei pelas igrejas e resolvi compra um chocolate. Comprei, comi e passei mal! Ô olho gordo! Na verdade, eu comprei cubos de chocolate que de chocolate mesmo só tem a casca, por dentro era maria mole. Poucos minutos depois de eu comer, eu comecei a sentir uma forte dor de cabeça… Não aguentei e voltei para o albergue. Pensei até que fosse fome mas eu almocei e mesmo assim a dor persistiu. Então, procurei a Neosaldinha que eu trouxe do Brasil, tomei e fiquei deitada na cama esperando a dor passar. Quando acordei já eram 20h da noite. Perdi uma parte da tarde mas ao menos a dor passou.

A colega de quarto chegou e aí conversamos. Ela é inglesa e trabalha como intérprete para o Parlamento Europeu. Ela já esteve no Brasil (Rio, Salvador e Pantanal). Disse que foi assaltada em Salvador (levaram câmera, dinheiro, etc). Minha cara vai lá no chão quando os estrangeiros falam isso. Aqui a sensação de segurança é grande demais. Apesar de ter ficado dois dias,ela gostou do Rio e amou o Pantanal.

Achei ótimo conversar com ela, o meu nivel de inglês está melhorando (porque não penso mais em português, se eu pensar em português, eu erro) e fiquei conversando e ela me ajudando a corrigir os erros. Ela disse que por causa do trabalho está sempre viajando pela Europa. Ja morou inclusive 6 meses em Paris.

Alguns minutos depois chegou outro rapaz mas assim que chegou, saiu rapidamente.

Bom o dia não foi tão cheio mas valeu a pena a viagem, que afinal recomendo. Se Veneza for algo parecido, eu tenho certeza que vou gostar.



Categorias: Bélgica Bruges Europa
Tags:

25° Dia – Passeio romântico em Bruges

4 junho 2009

Bruges é uma cidade belga que localiza-se a uma hora de trem de Bruxelas. Por causa de seus canais, suas pontes e suas edificações medievais é chamada de “Veneza do Norte”.

Você, um homem sensível, disposto a fazer uma surpresa a sua amada, dá uma viagem de presente. Leva-a para conhecer esta cidade que poucos ouviram falar. Todos sabem que existem Veneza, Bruges seria uma incógnita.

Então, vocês pegam o trem em Bruxelas. Admiram a paisagem bucólica e digna de cartão-postal. Uma hora depois, desembarcam e saem da estação. A primeira impressão é de que é mais uma cidade européia. A multidão caminha rumo ao centro de informação turística para pegar o mapa da cidade. Você não. Um homem romântico, disposto a fazer uma surpresa, já estava com o mapa e já sabia mais ou menos o que fazer. Subiram a rua principal da cidade e observaram as construções medievais. De repente, vocês chegam a praça principal. Tiram dezenas de fotos como lembrança. Você, como um homem romântico, contrata uma carruagem para os dois fazerem um tour pela bela cidade. Cena digna de conto de fadas.

Não precisa, mas você ainda assim para impressionar, resolve passear de barco pelos canais de Bruges. Passam pela ponte do Suspiros, reparam na igreja principal que depois a visitam pois segundo o condutor do barco lá tem uma escultura de Michelangelo. Observam as casas, as lojas, os jardins floridos… Pedem para que algum passageiro do barco tirem uma foto do casal para que registre o momento tão especial…

Para coroar a viagem, você como um homem romântico, compra chocolates finos em uma das dezenas de lojas da cidade.

Bruges é uma cidade linda e totalmente romântica, tanto o é que é destino conhecido de casais em lua de mel. Mas quem disse que não consegue se divertir sozinha?

 

 

 

 



Categorias: Bélgica Bruges Europa
Tags:

24° Dia – Estação Bruxelas

3 junho 2009

Já estou em Bruxelas devidamente instalada no albergue 2Go4. A viagem para Bruxelas durou aproximadamente 3 horas. A cidade geralmente é parada para uma ou no máximo duas noites. É só reparar nos pacotes das agências de viagens. A brasileira que eu conheci em Munique disse que odiou Bruxelas, que ninguém sabe falar inglês lá, blá blá blá…

As brasileiras que eu conheci no hotel na Holanda adoraram Bruxelas, disseram que a Grand Place é a praça mais bonita da Europa, também gostaram de Bruges (um dia da estadia em Bruxelas será dedicado a Bruges) e de seus chocolates. Porém também concordaram que gostar ou não de um lugar depende muito de cada um.

As minhas primeiras impressões foram que a brasileira em Munique deve ter dado azar! Na Bélgica se fala o holandês e o francês. Basta ver as placas das ruas, têm os dois idiomas. Lógico que o pessoal que trabalha com turismo tem que saber falar o inglês mas o país? Seria algo como obrigar os cariocas a falar inglês porque a cidade é turistica. Ai, eu acho que não tem nada a ver. Aprenda francês, pois os países que têm este idioma como oficial pelo jeito não se rendem à hegemonia da língua capitalista. Ainda bem!

O albergue é decente, graças a Deus. Tem chuveiro no quarto mas não tem banheiro. Vai entender! Tem wi-fi mas nem sempre funciona…

Logo depois que eu me instalei fui lanchar e depois fui à Grand Place que é bonita mas fiquei com uma pontinha de decepção. Não se deve criar expectativa com nada! A Grand Place e suas construções barrocas saão consideradas pela Unesco patrimônio da Humanidade.

Depois de tirar algumas fotos, fui para a rua do símbolo de Bruxelas, o Manequinho. O Manequinho é muito pequeno! Eu morri de rir com o fato de um boneco mijão ser símbolo da cidade, vai entender!

Perto da Grand Place há muitas chocolaterias e lojas de tapeçaria, que devem ser orgulhos do povo belga.

Por hoje, eu achei o suficiente. Voltei para o hostel para dar sinal de vida lá para o Brasil.



Categorias: Bélgica Bruxelas Europa
Tags:
Página 1 de 1 1