Você está vendo os artigos na categoria “França”

27° Dia – Je t’aime, Paris!

6 junho 2009

Cheguei em Paris sob chuva às 10h05. Vim em um eficiente e confortável trem rápido da Thalys que fez o trajeto Bruxelas – Paris em uma hora. O desafio era encontrar uma fila em que eu pudesse comprar um bilhete de metrô para chegar ao albergue. Sim, porque a Gare du Nord estava repleta de pessoas que chegado em Paris.

Ao olhar para o lado já levo um susto com o custo de vida aqui: € 1,00 para usar o banheiro. Na Bélgica e na Holanda, o banheiro custava no maximo € 0,50. Eu fiquei meia hora na fila para comprar bilhetes do metrô e senti-me ludibriada. Paguei 11 euros por dois bilhetes para usar o dia inteiro. Depois vim a saber que era mais fácil eu ter comprado 10 bilhetes simples. Cada bilhete simples custa € 1,60. Se parar de chover, dificilmente usará mais que isso, pois Paris é para se andar a pé, não de metrô. É o que dizem os especialistas.

Estava com pressa para fazer o check-in no albergue e ter tempo suficiente de fazer o tour grátis. Não deu tempo!

Ao fazer o check-in, a recepcionista perguntou assustada se eu ia ficar realmente nove noites. Eu respondi que achava que sim. Bom, se eu fosse a dona do albergue eu não ia gostar nada de saber que os funcionários se espantam com o tempo de estadia que alguns hóspedes ficam a mais que a maioria das pessoas.

Não recebi o cartão do quarto visto que estava cedo. Então, resolvi ver as atrações mais conhecidas de Paris. Quando falam de Paris, do que você lembra? Torre Eifel, Arco do Triunfo e Museu do Louvre.

De acordo com a dica do blog Conexão Paris, fui direto para o Museu do Louvre. Tem uma estação que já te deixa frente a frente com a Pirâmide Invertida.

Feito isso comprei o Paris Museum card para 6 dias. Sessenta e quatro euros, um rombo no orçamento! Mas será muito usado, disso eu não tenho dúvida. O rombo na verdade, acaba sendo uma grande economia. De posse do Paris Museum, entrei no Louvre e segui a multidão de pessoas. O objetivo: ver a Mona Lisa, mais nada além disso.

A Mona Lisa

A Mona Lisa

É praticamente uma guerra: dezenas de pessoas disputando um lugar para poder ver e tirar uma foto do quadro mais famoso do mundo. É até covardia com os outros quadros – todas as atenções estão voltadas para La Gioconda. O museu teve uma ótima sacada em colocar ao longo de seus corredores avisos indicando direções para a sala onde está a Mona Lisa. Outra coisa legal foi ter dado uma distância de afastamento bem maior que a dos outros quadros. Como é muito disputado, a distância é suficiente para os cadeirantes ultrapassarem a corda limítrofe e terem o espaço para observar o quadro. Evitando o empurra-empurra para ver o quadro.

O que eu achei? Bem menor do que eu imaginava mas emocionante, se é a palavra mais adequada, em ver um quadro que você ouve falar desde e criança e principalmente no antigo ginásio quando aprendíamos sobre Renascentismo. Lembra-se?

Depois da Mona Lisa, eu até vi outros quadros e algumas esculturas. Porém preferi deixar para outro dia, depois de ver pela internet quais são os quadros mais famosos pois eu já sabia e confirmei hoje: impossivel ver todo a coleção do museu! Então, o jeito é escolher alguns e deleitar-se com o privilégio.

Louvre lotadissimo

Louvre lotadissimo

A Pirâmide do Louvre

A Pirâmide do Louvre

Do Louvre direto para torre Eifel

Usei a saída das pirâmides e observei que havia um monumento parecido com o Arco do Triunfo e ao mesmo tempo com o Portão de Brandemburgo. Fiquei curiosa em saber a história deste monumento. Segui caminho rumo à Torre Eiffel mas passando pelos Jardins das Tulherias. Lindo e simétrico! Pena estar um dia nublado! Muito esperto ter as cadeiras voltadas para os chafarizes. Já pensou num dia de sol? Ando mais um pouco e vejo um obelisco e uma placa que diz que é a praça da Concórdia.

Jardins des Tulleries

Jardins des Tulleries

Não parece com o Arco do Triunfo?

Não parece com o Arco do Triunfo?

A Torre ainda estava longe. Eu, agora uma expert em mapas (Ui! deu medo agora escrever isto…rs) fui caminhando junto a margem do rio Sena. Paris é muito bonita!

Andei à beça para pagar todos os meus pecados e finalmente eu cheguei à Torre. Uma gritaria, uma fila… Um monte de gente vestida de amarelo e vermelho. Eu pensei, ué a Espanha jogou e ganhou da França e vieram comemorar na Torre Eifel?¹

Lógico que não eram torcedores da Espanha mas sim de um time francês. Eu fiquei com vergonha de perguntar qual era o time. O que eu achei legal foi que eles estavam fazendo churrasquinho de gato em pleno Camp du Mars! Depois no Rio, ficam falando que só pobre e suburbando que adora um churrasquinho na rua…rs

Comemoração em frente á Torre? Quem ganhou o quê? Não sei dizer.

Comemoração em frente á Torre? Quem ganhou o quê? Não sei dizer.

Pedi para tirarem minha foto para guardar de lembrança e fui embora, enfim precisava arrumar minhas coisas no hostel. Acabei não saindo de lá… O tempo não me animava muito.

Amanhã será dia de tour grátis e de conhecer onde Paris começou.

A torre Eifel

A torre Eifel



Categorias: Europa França Paris
Tags:
Página 3 de 3 123