Documentos exigidos em uma viagem ao Sudeste Asiático

17 abril 2017

Dependendo do país que você escolher visitar, será exigido além do passaporte, a carteira internacional de vacinação  e visto.

Certificado Internacional de vacinação ou profilaxia (CIVP)

Países como a Tailândia exigem a comprovação de que você esteja imunizado contra a febre amarela.  Não adianta você levar a carteira do posto de saúde que você tomou a vacina. Você tem que ir à ANVISA  solicitar a emissão da CIVP, trazendo consigo a identidade e a carteira do posto de vacinação.

A ANVISA emite o certificado na hora. O certificado tem as informações: nome, documento de identidade, nacionalidade, a vacina, a data da vacinação e a validade, o fabricante e o número do lote da vacina.  Não custa lembrar que você só pode viajar depois que se passarem 10 dias de aplicação da vacina, período necessário para que comece a surtir o efeito.  Você pode correr o risco de ser impedido de entrar no país. Outra coisa, geralmente para quem mora em outras cidades, é mais prático tirar a CIVP no aeroporto internacional. Cuidado, verifique os horários de funcionamento da ANVISA. O atendimento não funciona 24h!  O melhor é nunca deixar nada para em cima da hora mas nem sempre isso é possível.

Solicitação de vistos para países do Sudeste Asiático

O visto é a permissão de entrada concedida por um país ao cidadão estrangeiro e varia de acordo com a duração e o objetivo da viagem (fonte: Portal Brasil).  A solicitação pode ser feita presencialmente, através de agência ou pela internet. Em regra, a maioria dos países do Sudeste Asiático exigem o visto de brasileiros.

Tipo de vistos conforme a forma de solicitação

Solicitação de visto à Embaixada no Brasil: você pode solicitar o visto pessoalmente ou pelos Correios nas embaixadas em Brasília. Não se esqueça de telefonar antes para obter informações atualizadas. Algumas embaixadas não aceitam receber a documentação exigida pelos correios (Ex.: Mianmar) e você precisará contratar um despachante. Outras aceitam sem menores problemas (Ex.: Vietnã);

Solicitação de visto à Embaixada no Exterior: boa opção para aqueles que ficarão no mínimo uns 3 dias úteis na cidade onde há a embaixada do país cujo visto queira solicitar. Ex.: Embaixada do Mianmar em Bangkok. A quantidade de dias é o período normal entre solicitação e obtenção do visto. Esta opção é interessante no caso de precisar de visto de países que não tem representação diplomática no Brasil como o Camboja e o Laos.

Visa on arrival: visto solicitado na chegada ao país. Exemplos: Camboja e Laos;

E-visa ou visto eletrônico: visto solicitado pela internet. Exemplos: Mianmar e Camboja;

Tipos de visto conforme o número de entradas no país

Visto de uma entrada: permissão para uma única viagem ao país durante o período determinado pelo agente de imigração. Por exemplo, o Camboja. Se o seu visto é de uma única entrada, ao sair do Camboja para ir a qualquer outro país e depois querer voltar ao Camboja, será necessário solicitar outro visto mesmo que não tenha expirado o prazo estipulado da primeira vez pelo agente de Imigração;

Visto de múltiplas entradas: Como o próprio nome já diz, visto para mais de uma viagem ao país. Consequentemente, este tipo de visto é mais caro que o de uma única entrada.

Observações:

  • Fique de olho e mantenha-se sempre atualizado com relação a documentação exigida para a entrada nos países. Evite ser pego de surpresa.
  • A duração do visto depende do tipo (uma entrada ou múltiplas entradas) e do país;
  • Se colocar na ponta do lápis, os vistos são caros (custo/benefício), ainda mais quando comparado aos EUA. Então, planeje direitinho a melhor forma para não gastar dinheiro à toa.
  • A Tailândia não exige o visto mas exige o certificado internacional de vacinação ou profilaxia (CIVP). Não saia do Brasil sem ela.
  • Se você escolheu o visa on arrival, traga as fotos do Brasil.

Como solicitar o visto para o Myanmar

Exige o visto de brasileiros. Você pode solicitá-lo pela internet (e-visa/visto eletrônico) ou ir pessoalmente na Embaixada do Mianmar em Brasília. Atenção: abaixe o volume antes de entrar no site!

Observações:

  • Para obter o visto é necessário dizer as datas de entrada e saída do país, em qual aeroporto você chegará e a reserva do hotel. Não adianta tirar o visto com um ano de antecedência. O visto para o Mianmar é válido por 90 dias a partir da data de emissão. A duração da viagem é de até 28 dias e é válida para uma única entrada no país (Explicando: Se for passar alguns dias por lá, ir para Tailândia e depois querer voltar para o Mianmar, sua entrada será recusada. Você terá que solicitar outro visto.)
  • Você pode solicitar o visto em Bangkok desde que tenha condições de pegar seu passaporte em 3 dias úteis após a solicitação. Não esqueça de levar fotos. Tire-as no Brasil.

Como solicitar o visto para o Camboja

Exige o visto de brasileiros. O país não tem representação diplomática no Brasil.  Você pode solicitar pela internet  ou na chegada ao país. Leve as fotos já do Brasil. O visto online te poupa alguns minutos na fila da Imigração.

Para solicitar o visto, você precisa de:

  • Passaporte tem que ter no mínimo 6 meses de validade;
  • Foto do tamanho da foto para passaporte (5 x 7 cm);
  • Dinheiro: 30 dólares, no caso de visto para uma entrada.

Se você for fazer o processo online, será cobrada a taxa de 7 dólares para pagamento em cartão de crédito.  Além dos 30 dólares do visto.

Visto Camboja

Na página oficinal Visa Cambodia estão descritos os lugares onde são emitidos os vistos no país como por exemplo, os aeroportos de Phnom Penh e Sieam Reap. Sempre recomendo consultar a página oficial. Lá estarão as informações mais atualizadas possíveis.  Já falando em fronteiras no Camboja. Se estiver chegando no Camboja por terra, leia sobre problemas de corrupção na fronteira do país. Há várias histórias na internet.

 

Minha experiência ao solicitar o visto para o Myanmar e o Camboja

Para ambos os países, tentei o e-visa. O processo é simples e rápido. Só não tive sorte ao solicitar o e-visa para o Mianmar. Por razões que a tecnologia desconhece, o meu cartão de crédito não foi aceito pelo sistema. Tentei inúmeras vezes com cartões diferentes mas não teve jeito. Tentei até com o cartão de crédito de amigos e não funcionou. O que eu fiz? Liguei para a Embaixada do Mianmar em Brasília. Eles não recebem o passaporte via Correios. Ou você vai pessoalmente ou contrata os serviços de um despachante. Eu fiz pela Rarotur e deu tudo certo. O custo de SEDEX, taxa da agência e do visto, saiu mais caro que o visto eletrônico mas no meu caso, não tinha muito o que fazer. Todo o processo durou uma semana, se não me falha a memória. Eu fiz a solicitação, faltando 5 semanas para a viagem. Eu entraria no Mianmar dia 8 de abril. O visto foi emitido dia 7 de março e a minha solicitação foi uma semana antes.

Havia a possibilidade de eu solicitar o visto na embaixada em Bangkok mas eu teria que ter ao menos uns 3 dias na capital tailandesa para o processo de solicitação e obtenção do visto. Eu não tinha este tempo porque ficaria apenas um dia em Bangkok no dia seguinte já estar no Mianmar. Então, realmente a minha única chance era a embaixada em Brasília. Eu já estava com todas as passagens aéreas compradas, hotel pago (foi o modo que eu encontrei para fugir do dólar galopante – mais de R$ 4!). Por estar como este roteiro fechadinho, não tive opção. Mas se eu tivesse tirado em Bangkok – minha primeira parada, teria sido mais barato.

Já o do Camboja, não tive problema algum. Fiz todo o processo online. Imprimi as folhas e levei para a Imigração. Fiquei muito satisfeita de não ter pego a grande fila para o visa on arrival.

 

Cartões de crédito internacionais para pagamento de vistos eletrônicos

Para pagar o visto eletrônico ou até para comprar as passagens aéreas de companhias asiáticas, os cartões de crédito devem ter a tecnologia 3D Secure, que a grosso modo é uma autenticação adicional que torna as compras online mais seguras. Para cartões com bandeira VISA, este serviço chama-se  “Verified by VISA”. Se for cartão Mastercard, chama-se Secure Code.  Acredito que todos os cartões emitidos por bancos brasileiros ofereçam o 3D Secure.

Por experiência, eu sempre tenho algum problema com o Verified by Visa. No caso do visto do Myanmar não teve jeito. Falei com vários atendentes do Santander, o cartão estava desbloqueado mas não consegui. Tentei com cartão de crédito de amigos (de bancos diferentes) e não deu certo. Aí, resolvi contratar os serviços de uma agência.

Como é uma compra online com o Verified by Visa?

Na página de pagamento, você preenche os dados que estão no cartão de crédito, inclusive os 3 números que estão no verso do cartão.   Ao clicar em OK ou Continue, você é direcionado para uma página. No caso de cartão Santander, a página é até parecida com a do Internet Banking. Nesta página você pode novamente ter que digitar o número de 3 dígitos no verso do cartão além do código de SMS Token enviado ao celular ou a senha do Internet Banking ou uma posição do cartão de segurança online ou a senha do cartão.  Se der problema, não fique tentando várias vezes. Ligue para o banco e pergunte. No meu caso, só na 3a. vez consegui ser atendida por uma funcionária que sabia com propriedade sobre o Verified by Visa.  No caso do visto do Myanmar devia ser um problema da página mas para compra das passagens aéreas, esta atendente resolveu meus problemas.

Deixe seu comentário