Lençóis Maranhenses: dicas e planejamento

23 junho 2015

Estonteante. Talvez essa seja a palavra mais próxima para descrever a beleza da imensidão de dunas e lagoas de água doce que fazem parte dos Lençóis Maranhenses.   Destino de aventura e contemplação, é necessário disposição e preparo físico para explorar a maior atração turística do Maranhão.  Uma paisagem única formada por dunas areias brancas e finíssimas, vegetação e lagoas de águas pluviais. Algumas pessoas chamam de deserto mas com as lagoas, formam-se vários oásis. Além disso, ainda tem o mar bem próximo.

Em 1981, foi criado o Parque Nacional Lençóis Maranhenses (PNLM) com o intuito de preservar o ecossistema nesta área.  O parque localiza-se na parte oriental do Maranhão e é maior que a cidade de São Paulo. O acesso ao parque mais conhecido é por Barreirinhas, chamada de “a capital dos Lençóis Maranhenses”.

Quando ir: a melhor época para ir aos Lençóis Maranhenses

Há duas estações bem definidas: o período de chuvas (fevereiro a maio) e o período de seca (junho a janeiro). É possível visitar durante todo o ano pois há algumas lagoas que são perenes como a dos Peixes e a Esperança mas sem dúvida alguma, a melhor época para visitar o parque é entre os meses de junho a agosto, quando as lagoas já estão cheias. Entretanto, isto pode variar de acordo com a quantidade de chuvas no primeiro semestre. Em 2012, por exemplo, a região passou por um longo período de estiagem.  As chuvas em 2015 foram menores do que o ano anterior. Sugiro ligar para o ICMBio para confirmar o nível das lagoas. Segundo os moradores, o melhor mês é em junho, logo após o período de chuvas e de quebra aproveitar os festejos do Bumba meu Boi em São Luís.  Julho e Agosto são meses de alta temporada.  Agosto é mês de férias dos europeus, que invadem a região.

Como chegar aos Lençóis Maranhenses

Há vários modos de chegar: van, ônibus, barco ou até mesmo avião.

Do aeroporto de São Luís até Barreirinhas

(a) de van
Agende o transporte de van com Denilson (98 99808-9190) com 3 dias de antecedência pelo menos. Ele manterá contato via Whats App (que modernidade!). Um dia antes, ele avisa quem será o motorista da van.  A van sai do aeroporto de São luís entre 03:30 e 04:00. Calcule uma duração de 3h30min a 4h de viagem. Outra opção é a BrTur (98 3082-8825, 99114-5813 e 99903-0471) – van ou microônibus, a Fantur  Turismo (98) 3236-1608 e a Levatur (98 99969-4544). A vantagem é que elas te levam a pousada reservada. Na volta a São Luís, te buscam no hotel.

(b) de ônibus
A Cisne Branco ( www.cisnebrancoturismo.com.br ) leva até Barreirinhas em vários horários (06:00, 06:30 – alta temporada, 08:45, 14:00 e 19:30). A viagem dura de 4 a 5 horas. É necessário pegar um táxi do aeroporto para a rodoviária.

Obs.: Na alta temporada, mês de agosto que há algumas vans estacionadas aguardando passageiros para Barreirinhas. Algumas pessoas te perguntando se você quer ir para lá.

Do aeroporto de São Luís até Santo Amaro

Sangue
O bar em Sangue onde a van deixa os passageiros para pegar a caminhonete, a Toyota Bandeirante.

A forma mais prática é pegar a van para Barreirinhas e descer em Sangue. Em Sangue, pegar a Toyota 4×4 para chegar a Santo Amaro (2h de viagem saculejante). A sugestão aqui é ligar para a pousada confirmando os horários das Toyotas para não ficar a pé na estrada. A Toyota te deixa na pousada. Agende a van e a Toyota com o Denilson.

Do aeroporto de São Luís até Atins

Para chegar até Atins a partir de São Luís, você tem que ir primeiro para Barreirinhas e só aí pegar o transporte para Atins que pode ser a lancha ou de carro 4×4 (Toyota de linha).

(a) de lancha
Na alta temporada, há diversas voadeiras (lanchas) que fazem o trajeto Barreirinhas – Atins por R$ 50. A viagem dura de 1h a 1h30min, dependendo do tipo de lancha. Uma dica é fazer o passeio pelo rio Preguiças (parada em Vassouras e em Mandacaru e almoço em Caburé) e acertar de levar para Atins, que é logo depois de Caburé.  Em baixa temporada, sugiro você sempre ligar para o hotel/pousada que for ficar em Atins para esquematizar pra você como chegará no vilarejo. A parada para o almoço é em Caburé e o prato de peixe para duas pessoas está custando R$ 80! Se seu orçamento for curto, leve lanche e não esqueça da água. Melhor ainda é acertar de te levar logo para Atins e almoçar por lá (10min de lancha). Comida em Atins é mais barato que Caburé. Fique de olho!

  • Vantagem: rapidez e conforto, se for direto. Se fizer o passeio, também é vantagem pois está matando dois coelhos.
  • Desvantagem: é mais caro que o 4×4 e dependendo de onde você for ficar, terá que andar com bagagem na areia fofa. É pouco mas você pode dar o azar como eu e o barqueiro te deixar em frente ao rancho do Buna que é um pouquinho mais longe. Não deixe ele fazer isso!

A voadeira, transporte utilizado para navegar no rio Preguiças

Sugestões

  • Se estiver com grupo grande, vocês podem contratar diretamente o barqueiro. Escutei comentários em Barreirinhas que a lancha privativa está R$ 225 a R$ 300. Algumas cabem 6; outras, 9 pessoas, se não estou enganada. Eis  os contatos: Alan: (98) 98130-5727 (Tim), Chico:(98) 98121-7141(Tim); (98) 99608-3166 (Oi);
  • A Pousada do Irmão e a Pousada da tia Rita te buscam no “porto” de Atins. Basta ligar antes. Combinem com a pousada;
  • Algumas pessoas acham que é necessário deixar a bagagem maior em uma pousada em Barreirinhas e ir com mochila/mala menor com muda de roupa para os poucos dias em Atins. Não é necessário. Você pode ir com sua bagagem normal. Lógico, não vá com aquela bagagem de quem volta de uma viagem de compras, né?

(b) de Toyota de linha
Peça ao motorista para te deixar no ponto das Toyotas para Atins. A viagem saculejante dura umas 2h a 2h30min e custa R$ 25.

  • Vantagem: te deixa em frente a sua pousada.
  • Desvantagem: você provavelmente vai espremido no banco.

Onde ficar

mapa_lencoisNa prática, se você quer conhecer um pouco do que são os Lençóis, suas opções para hospedagem serão Barreirinhas, Santo Amaro ou Atins.  A cidade mais procurada é Barreirinhas, cuja localização é ao sul do parque e às margens do rio Preguiças. É a cidade com maior infraestrutura em termos de hospedagem, acesso e comércio. Perto dos outros lugares que são acesso ao parque, Barreirinhas é uma “metrópole”, que cresceu desordenadamente. Durante o dia, é comum ouvir o ruído das buzinas das dezenas de motos que circulam pela cidade.

Em Barreirinhas, você encontra mercados, bancos como o BB e a Caixa. O sinal de dados do celular funciona perfeitamente e a maioria das pousadas tem wifi. Vida noturna eu acredito que não tenha (bom, se for um leitor antigo do blog já deve saber que não sou adepta de baladas). Há boas opções para comer que atende a todos os bolsos.

Apesar de eu ter dito que Barreirinhas é uma espécie de metrópole do local, não se engane: a cidade é pequena.  Mesmo em uma pousada distante como a Pousada do Rio que fica em outro bairro, não dá nem 15 minutos de caminhada. Para escolher seu hotel tome como localização central, o ponto final dos mototáxis, a Prefeitura e a Pousada Lins. Não posso dizer o mesmo para quem for ficar em resorts. Achei o Porto Preguiças longe do burburinho (aliás deve ser um dos motivos que as pessoas escolhem ficar lá) e acredito que quem está hospedado ali deve ter que pegar táxi para ir até o centrinho.

A rua Principal, Barreirinhas
A rua Principal de Barreirinhas

Um trecho da rua Principal de Atins
A rua Principal de Atins – trecho em frente a pousada do Irmão

Se quiser um pouco mais sossego e maior contato com a natureza e dunas menos exploradas e menos disputadas, as melhores opções são Santo Amaro e Atins, mais rústicas.

O isolamento de Santo Amaro ao mesmo tempo que eu acho que preserva a beleza da paisagem, dificulta e muito a vida dos moradores. São 36Km entre a rodovia estadual na altura de Sangue e a cidade. Por não ter asfalto demora 2 horas para a caminhonete percorrer os trechos com areia fofa, alagados e pontes.  Há um hospital já construído na estrada mas ainda não inaugurado. Bom seria se o Governo do Estado conseguisse asfaltar pelo menos até o hospital.  Percebe-se que é um lugar simples e pobre (como todos os lugares por quais passamos no Maranhão). Se em Barreirinhas não tem vida noturna, imagine Santo Amaro? Fiquei o final de semana lá e a melhor coisa a se fazer era ir a igreja (a gente sempre esquece de agradecer a Jesus, não é mesmo?). Alimentação lá não tem muita opção. Os visitantes fazem suas refeições em uma das pousadas – uma é a Pontual. Se quiser lanche, na praça principal tem duas opções. A sorveteria logo ao lado não recomendo, cobra uma bola de sorvete a um preço extorsivo. Há também opção para entrega, pergunte na sua pousada.

Já Atins é mais “meio do mato” que Santo Amaro. Não existe uma praça. O povoado pertence a Barreirinhas. Digamos que a maioria das pousadas e o comércio está na rua Principal que é de areia fofa. Lugares para comer são poucos mas tem. Alguns bem recomendados. Com a crescente compra de terrenos por estrangeiros, o número de pousadas tende a aumentar. Apesar do acesso a Atins ser via marítima e via terrestre, saiba que as chances de você sentir-se isolado é muito grande, principalmente se você for urbano e dependente de tecnologias. Por quê?

  • Seu smartphone dificilmente funcionará aqui. Sinal que funciona é da Oi e da TIM e com aparelhos antigos;
  • Internet? Sinal de wifi? Nem pensar! Reza a lenda que um paulista que passou a viver em Atins e na sua casa tem sinal de wifi;
  • Como é um lugar que não há sinal de “progresso”,  há risco grande de aparecer aquelas pererecas pequenas no banheiro do seu quarto. É a natureza! Li algumas reclamações no Trip Advisor sobre pousadas por causa da presença de pererecas. Gente, a pousada não tem nada a ver com isso! Se é urbano demais, não durma em Atins. Faça um bate-volta a partir de Barreirinhas;
  • Porém, eu diria para você se arriscar a ficar por lá mesmo que por uma única noite. Acho difícil você não gostar. Quem vive em grandes cidades, se encantará com o jeito simples e cordial das pessoas, com o céu estreladíssimo de Atins e irá conseguir se desligar da vida corrida que vivem. Sem contar que você estará a dois passos do paraíso, né?
  • Só para te convencer de vez: vá correndo antes que cresça desordenadamente e Atins vire uma Jericoacoara (eu gosto de Jeri hein mas Atins é mágico!) e Atins perca o encanto.

Os Lençóis Maranhenses combinam comigo?

Se você gosta de natureza, de belas paisagens e de trekking. Combina sim. Se você não gosta de caminhar e só de pensar em andar na areia fofa sente preguiça, talvez seja melhor pensar em outro destino.

Por causa da dificuldade de acesso não recomendo Santo Amaro e Atins para crianças. A bem da verdade não acho que os Lençóis sejam um destino para crianças com menos de 8 anos. Por quê? Muito sol na moleira, muito vento e além disso, são lugares onde a rapidez para qualquer emergência pode ficar comprometida pelo fato de estar longe da capital. Você observará que crianças nos passeios é algo raro. Também não acho recomendável para pessoas com problemas nos joelhos, visto que andarão na areia fofa. Bom, não sou médica para dar o parecer, é só um pitaco. Procure o seu ortopedista 😉  Assim como acho temeroso pessoas com problemas na coluna viajarem nas Toyotas. O motivo: os saculejos, principalmente em Barreirinhas, ao longo do percurso para as lagoas. Parece que você está sobre um cavalo selvagem. Mais uma vez, procure seu médico.

Para os sedentários, um conselho: resolveu que quer conhecer o parque? comece a caminhar desde já! Ajudará bastante. Ao fazer os passeios, se você tiver fôlego subirá sem tanta dificuldade as dunas e na parada pra banho, você terá pique para conhecer outras lagoas. Vai por mim.  Sei que tem a história que “se o conselho fosse bom…”, mas quando você tiver sob o sol forte e conseguir subir as dunas sem colocar a língua pra fora, você me agradecerá. Por falar em condicionamento físico, você ficará espantando com a velocidade dos nativos em andar na areia fofa. Invejável!

De qualquer forma, independente de onde e quanto tempo ficar, vale muito a pena conhecer.

 [Post atualizado em junho de 2015]

59 Comentários

  1. Julio disse:

    Uno de los momentos mas lindos de nuestra vida junto a mi esposa lo vivimos en Atins. Al atardecer se puede ir de canoa por riacho, al ponerse el sol y ver la revoada dos passaros vermehos. No dejen de hacerlo. Pregunten en la Pousada Filhos do vento. Ahi los guiaran, asi como también para hacer paseos a pie hasta las lagunas. No hagan Barreirinhas, no vale la pena. Si vayan a Atins por lancha voadeira y bajen en el farol de Mandacaru, es muy bonito. Saludos. Julio. Buenos Aires

  2. Andréa Maura Costa Lima disse:

    Bom dia Paty
    Gostaria de saber se tem feira é lojinha de artesanato e soubermos sou louca por artesanato e faço Coleção de cada estado que visito. Obrigada

  3. Olá boa noite, este lugar é realmente maravilhoso, fui ano passado com a familia e proximo ano vou de novo. Muito obrigado pelas dicas, ja estou me planejando. um abraço

  4. carlos vianna disse:

    Visitei os Lençois em 2015 no mes de agosto,e foi muito util ter lido seu site,muito bom mesmo.Ficamos 3 dias em Barreirinhas,e resolvemos ir para Atins.Realmente e divino,as Lagoas e assistir o por do sol das Dunas e caminhar a noite pelas Dunasfoi inesquecivel.Mas o que gostaria de narrar e que eu e minha mulher resolvemos de la ir para Jeri. E essa que foi a aventura ,saimos 7.30 da manha de barco para Cabure e pegamos um Quadriciclo e fomos pela praia direto Ate Paulino Neves,de la de carro ate Tutoia ,onde pegamos um onibus para Parnaiba e de la uma Van ate uma cidade que nem lembro mais o nome que nos deixou num ponto de um micro onibus que nos levou para Camocim onde novamente pegamos um onibus para Jijoca e de la uma D20 ate Jeri.isso tudo sem demorar nem 5 minutos esperando as conduçoes.Chegamos as 19.. horas em Jeri.FOI demais UM abraço.

  5. Elaine disse:

    Olá Pat,
    muito boas as suas dicas.
    estou pensando em ir conhecer os lençois maranhenses, mas, infelizmente, no período que tenho folga não consegui cia.
    então sobre a segurança, qual a sua opinião sobre uma mulher sozinha viajar para lá.

    • Pat Alves disse:

      Elaine, tudo bem?
      Respondi agora mesmo a sua pergunta lá no fórum. Que coincidência! Fui sozinha em 2014 e achei tranquilo. Ah, só que eu não sou da noite, então não sei ocmo é por lá depois das 22:00 mas antes disso, é tudo bem sossegado.

    • Amanda Oliveira disse:

      Olá Pat, gostaria de saber se para os passeios nos lençois vc contratou alguma agencia? Se sim quais indicaria?

      • Pat Alves disse:

        Sim, foi por agência. Agora você me pegou! Vou perguntar para uma das amigas se elas lembram do nome da agência. Não tem como não fazer por agência, Amanda. Aconselho a fazer os passeios em Barreirinhas com uma única agência, até para ser mais fácil pedir desconto. Já em Atins, fechamos com a tia Rita. Em Atins, as pousadas se reúnem e tentam encher um carro assim como Santo Amaro. Então, resolva tudo com a pousada em Atins e Santo Amaro. Em breve, eu te digo o nome da agência.

  6. paulo disse:

    Oi Pat,
    Minha visita aos lençóis foi tão boa que, antes mesmo de sair de lá, eu resolvi que voltaria.
    Mas eu decidi que só voltaria se o volume de chuva em 2016 for suficiente para deixar as lagoas mais cheias do que no ano passado. Portanto, estou aqui torcendo pra que chova muito na região dos lençóis.
    Entre na torcida tbm….RS

  7. Fernanda disse:

    Olá Pat, tudo bem?
    Estou querendo muuuuuuuuuuito ir para os Lençóis Maranhanses agora em junho (indo sozinha) e quero curtir curtir as 3 regiões (Barreirinhas, Atins e Santo Amaro) em um total de 7 noites. Estou pensando em um roteiro assim: 3 noites em Barreirinhas, 2 em Atins e terminar com 2 noites em Santo Amaro. Você acha legal eu dividir os dias dessa forma?
    E eu não tenho a mínima idéia de como vou me locomover até esses lugares. É necessário deixar o transporte reservado desde já ou chegando em Barreirinhas eu vejo isso, não precisando reservar nada? E outra, você tem o telefone de alguém para fazer o transporte de São Luis para Barreirinhas e depois de Santo Amaro para São Luis?
    Estou perdida e preciso muito da sua ajuda.
    Muito obrigada mesmo de coração!!!
    Beijos 🙂

    • Pat Alves disse:

      Fernanda,

      Acho que os dias estão bem divididos sim. Se você reparar, no post já tem o contato do Denilson (São Luís-Barreirinhas). Falo mais sobre locomoção nos outros posts. Dá uma lidinha. O pessoal da pousada em que você for ficar também pode te ajudar.

  8. cinthia alves yanikian disse:

    Olá Pat, tudo bem?
    Seu blog é ótimo. Vou para lençóis Maranhenses em julho/16. Gostaria de saber se essas vans buscam no hotel em São Luís, pois ficarei 3 dias em São Luís antes de ir p/ os Lençóis. bjos e obrigada

  9. Luiza disse:

    muito ruim nao poder copiar. Uma pena, pois parecia ser um site bom mas nem continuarei lendo já que nao tem essa opção

    • Pat Alves disse:

      Luiza,

      Na opção “Share” você pode mandar para seu e-mail e mandar imprimir, se tiver instalado o programa PDF Creator, imprime em documento pdf.

  10. LILI disse:

    Olá!
    Parabéns pelo blog, excelente!
    Gostaria de uma sugestão. Pretendo ir ano que vem, porém tenho um pouco de limitação física no lado direito, consequentemente dificuldade para caminhar. Uso muleta para trechos muito longos. Iria com minha família (pais e irmão, que me ajudariam). Qual roteiro/lagoa você consideraria mais light para este caso ?

  11. Alessandra Sanches disse:

    Olá… É possível ir de Santo Amaro à Barreirinhas de lancha?
    Teu blog é ótimo e desde já te agradeço.

  12. Gustavo disse:

    oi Pat! Adoro suas postagens, indispensáveis para planejar uma viagem.
    Queria uma opinião sua. Faz muito tempo que quero visitar os lençóis e surgiu uma oportunidade para eu ir no começo de outubro, você acha que vai valer a pena? As lagoas vão estar com água?
    Obrigado!
    Gustavo

    • Pat Alves disse:

      Oi! Obrigada!
      Bom, se surgiu a oportunidade, por que não? Há lagoas perenes (sempre tem água independente da época) no parque nacional. Só tenha em mente que a paisagem que você verá não é a mesma das fotos de revista (porque o melhor período é de maio a setembro, isso se for um ano de muita chuva). Vá sem expectativas, que acredito que curtirá bem. Lugar é bonito demais.

  13. silvia dias disse:

    Olá, Pat.
    Viajo na sexta para a travessia a pé.
    Por gentileza, há condições de copiar o conteúdo do seu site em texto para ter acesso às dicas de forma fácil?
    Muito obrigada desde já!
    Gratidão pela rica fonte de informações.
    1234

    • Pat Alves disse:

      Oi, Silvia!

      Clique no botão Share. Lá tem a opção Imprimir, Enviar por e-mail, etc. Uma boa viagem pra você, quando voltar se puder/quiser escrever um relato sobre a travessia, só mandar e-mail para cá (contato@omundoaosmeuspes.com.br).

  14. Leila disse:

    oi Pat
    Estou indo para os lencois dia 22/08 agora, chego em São Luis as as 07:00 e tenho sete dias, o que voce sugere?

  15. johnatan porto disse:

    Boa noite, Pat!
    Minha dúvida é muito específica. Como a sua viagem é recente, vc teria o telefone da pousada tia rita pra me passar? Não encontro em canto algum e gostaria muito de fazer uma reserva.
    Desde já, muito obrigado!

    • Pat Alves disse:

      Jonathan,

      Tente estes: 98 99993-7537; 98 99968-6094, 98 98837-6919.

      Eu reparei que o celular fica na sala onde o sinal é melhor. Ás vezes, ela pode demorar a atender pois esta lá no no outro canto da casa.

      Um abraço,
      Pat

  16. Fatima Marques disse:

    Seu blog é maravilhoso. Estou planejando a minha viagem para os lençóis pra setembro, próximo e estou ás voltas com meu roteiro.
    Minha dificuldade está na parte de hospedagem.
    Vc poderia me dá algumas dicas de hoteís em Barreirinhas, Atins e Santo Amaro?
    Não tenho grana para resorts, mas queria fugir daqueles barulhentos e informais demais.

    • Pat Alves disse:

      Oi, Fátima!

      Em 2014, eu fiquei na Pousada do Rio (Barreirinhas) e na pousada Sol de Atins (Atins). Recomendo as duas.

      Em 2015, as hospedagens que ficamos eram bem mais simples pois a nossa proposta era economizar o máximo que desse. Então ficamos na pousada das Araras (Barreirinhas), Pousada da tia Rita (Atins) e Hospedaria São José (Santo Amaro). Não tenho nada a reclamar delas. Pagamos por quarto triplo, R$ 120, R$ 150 e R$ 180, respectivamente. O que eu quero dizer com simples? Como ficamos dois dias em cada lugar, não se arruma cama por ali. Em Barreirinhas, nós falamos com o pessoal do hotel que não precisaria arrumar. A tia Rita é uma fofa mas eu acho que dos três foi o pior custo/benefício primeiro porque ela controla o ar condicionado. Só liga quando falamos que vamos dormir e desliga entre às 06:00 e 06:30. Além disso, das 3 pousadas, o café da manhã é o que tem menos variedade. Não quero dizer que não gostei, eu adorei lá mas estou analisando friamente a situação. Nas duas pousadas que fiquei em Atins não tem banho quente (não fez falta com o calor que faz por lá).
      Esta viagem conhecemos várias pessoas. Dois casais elogiaram a Pousada do Irmão (R$ 120 o quarto casal com ventilador). Conhecemos também um casal que se hospedou na novíssima Pousada Jurará (R$ 190 com ar condicionado, se não estou enganada).

      Como você não quer nada informal, posso te indicar a de Barreirinhas, a Pousada do Rio. Tem opiniões de quem já se hospedou no Booking.com. Recomendo também a Sol de Atins e a tia Rita mas não sei se elas estão dentro do tipo de pousadas que vocÊ quer.

    • Fatima Marques disse:

      Pat, obrigada pelas respostas. Me ajudaram muito.
      Vi no seu post que em Atins a lagoa verde está seca este ano.
      Fiquei com dúvida, quer dizer que em Atins só tem uma lagoa boa de visitar este ano?

      • Pat Alves disse:

        Não, Fátima! Eu disse que há um só passeio feito de Toyota. Quando se fala passeio para Lagoa X, na verdade está lagoa é o atrativo principal mas há várias lagoas que vocês conhecerão no mesmo passeio, muitas sem nome.

        Eu escrevi sobre isso porque as vezes temos os dias contados na viagem. Para Atins, 2 dias estão suficientes. Se quiser descansar mais, ponha mais um dia mas saiba que irá repetir passeios.

  17. Fatima Marques disse:

    Pat, seu blog é um achado. Já está na minha lista de blogs preferidos. Como vc sou uma viajante entusiasmada.
    Estarei nos lençóis em meados de setembro e estou ás voltas com a montagem de meu roteiro. Suas dicas foram muito importantes para eu tomar algumas decisões. Meu problema está sendo com hotéis/pousadas.
    Vc poderia dá alguma dica de hotel em Atins, Santo Amaro e Barreirinhas. Não tenho grana para um resort mas queria fugir dos simples e informais demais.

  18. Danilo disse:

    Olá Parabéns pelo post,
    Pretendo ficar nos lençois entre 18 de julho a 09 Agosto, a idéia é conhecer Barreirinhas, Atins e Santo Amaro.. Qtos dias em cada Lugar Recomenda?é melhor ir em Santo Amaro ou Barreirinhas primeiro??

    • Pat Alves disse:

      Oi, Danilo! Acabei de voltar dos Lençóis. Olha, se puder faça São Luís > Barreirinhas > Atins > Santo Amaro, por ordem do “pior” para o “melhor”. O problema é a logística. Por conta disso eu fiz: Santo Amaro> Atins > Barreirinhas > São Luís mas já consciente que os melhores passeios estavam no começo da viagem. A sugestão para os Lençóis são duas ou três noites em Santo Amaro, duas ou três noites em Atins e duas noites em Barreirinhas. Em São Luís, um dia para o Centro Histórico, outro para conhecer Alcântara e mais um para ficar na Av. Litorânea. Tem também os municípios vizinhos de Raposa e São José do Ribamar mas eu não conheci. Ah, com este tempo todo que você tem, dava até para fazer a Rota das Emoções. Eu até aconselho a você pesquisar sobre o Delta da Parnaíba (não fui lá mas conheci um casal que fez a rota das emoções e gostou muito do Delta. Inclusive, posso pegar o contato do barqueiro com eles, caso queira). Você chega na madrugada do dia 18 de julho?

      Deixa eu ir adiantando: este ano não choveu como no ano passado e as lagoas estão mais secas como a Bonita, por exemplo. Em Atins, a lagoa Verde está seca. Então, este ano o pessoal mesclou dois passeios em um. Sendo assim, minha sugestão: São Luís > Barreirinhas > Atins > Santo Amaro

      — São Luís (3 noites)
      Dia 1 – Centro Histórico;
      Dia 2 – Bate-e-volta em Alcântara
      Dia 3 – Av. Litorânea (praia do Calhau).

      — Em Barreirinhas (2 noites):
      Dia 4 – Van ou ônibus de São Luís a Barreirinhas (3h a 4h). Passeio: Circuito Lagoa Azul à tarde.
      Dia 5 – Circuito Lagoa Bonita à tarde.

      — Em Atins:
      Dia 6 – Passeio de voadeira pelo rio Preguiças. Ficar em Atins.
      Dia 7 – Lagoa Tropical, Canto do Atins e Lagoa das Sete Mulheres. Revoada dos Guarás.

      — Em Santo Amaro:
      No dia da chegada, se chegar pela manhã: Lagoa do Reflexo. No dia seguinte: Betânia e por-do-sol na Lagoa da Gaivota.
      Dia 8 – Lancha para Barreirinhas (1h de viagem). Van Barreirinhas – Sangue (1h). Toyota de Sangue até Santo Amaro (2h) |Aqui é praticamente um dia perdido com transporte. Pense bastante sobre isso. Você pode inverter e fazer primeiro Atins e depois Barreirinhas para melhorar a logística.
      Dia 9 – Betânia e Lagoa Gaivota
      Dia 10 – Toyota Santo Amaro – Sangue + van Sangue – São Luís.

      Comentários:
      – Se quiser realmente descansar e se “desligar” um pouco da vida urbana, deixe Atins por último e coloque mais um dia para o lugar.
      – Se viajar com idosos ou pessoas que tem problemas de joelho, melhor não fazer o passeio da Lagoa Bonita porque a duna é bem íngreme.
      – Eu também não acho que os Lençóis Maranhenses combine com crianças pequenas.
      – O pessoal das pousadas em Atins e Santo Amaro ajudam bastante com passeios e agendamento de transportes. Você pode ligar para as pousadas e perguntar sobre horários pois acredito que algo mude, já que será alta temporada.
      – Mande e-mail para mim: contato@omundoaosmeuspes.com.br. Tenho mais dicas mas como sou bem enrolada, talvez não poste sobre a viagem antes de você viajar.

      • Maria Auxiliadora disse:

        Oi Pat!
        Que sorte, achar teu blog!Vou fazer com meu marido a Rota das Emoções em setembro e ficaremos 2 dias em Santo Amaro e 02 em Atins. Vamos começar por Santo Amaro, pois ja fizemos a reserva da pousada e nos falaram que para ir para Parnaiba seria mais facil, saindo de Atins. Nessa ordem, quais os passeios vc acha que seriam melhor?

        • Pat Alves disse:

          Oi, Maria!

          Dependerá do nível das lagoas. Eu gostei muito da lagoa do Murici. Na verdade, o próprio caminho já vale a pena, ver aquela imensidão de branco. Foi justamente nesta hora que agradeci muito eu ter voltado ao Maranhão 😉 A lagoa das Gaivotas já é no final do passeio das Emendadas. O por-do-sol é lá. Em Atins, como eu disse, só há um passeio para se fazer de Toyota porém Atins tem a vantagem de ter o mar ali pertinho. SE vocês gostam de caminhar e não tem problema nenhum em caminhar na areia fofa, eu conheci um casal que contratou o guia e teceu mil elogios para ele (nome do guia: Zé Arteiro (Índio). Ele fica na pousada Filhos do Vento). Eles pagaram a diária de R$ 150 agora em junho e o guia os levou para conhecer várias lagoas. Algumas inclusive não estão no percurso da Toyota como a lagoa do Mário. Tudo dependerá de como estará o nível das lagoas, pois o pessoal da região adapta o passeio de acordo com o nível das lagoas. De qualquer forma, vocês estarão muito bem servidos! Ótima viagem para vocês!

          PS: Eu escrevi sobre os passeios recomendados, veja nos próximos posts. Eu escrevo muito e tenho plena consciência que às vezes perco o foco 😉 Mas sobre esta viagem aos Lençóis recomendo que leia os post pois tem bastantes dicas e que podem ser úteis. Só uma observação: não sei como vocês irão para Atins mas se forem sem transporte privativo, saibam que perderão um tempinho no deslocamento. Também quando chegarem em Santo Amaro, vejam bem o transporte Atins – Parnaíba.

          • Maria disse:

            Menina me desculpe, pois qdo achei o blog estava de saida e só li o roteiro depois que postei srsrsrsr. Não vejo a hora de chegar setembro. quando chegar conto as novidades. Mais uma vez, obrigada!

          • Pat Alves disse:

            Sem problemas! Bons planejamentos!

  19. Alan Roberto disse:

    Olá, Para todos que vierem visitar os Lençóis Maranhenses eu me coloco a disposição para o trabalho de traslado de São Luis/Barreirinhas/São Luis a qualquer horário a combinar como também valores. email:taxi.email.express@gmail.com
    OBS: Estou ha 13 anos no turismos dos Lençóis Maranhenses e tenho ótimas dicas sobre tudo o que ha de se fazer neste paraiso.

    • Pat Alves disse:

      Alan,
      Editei seus telefones. Tomei a decisão de só divulgar os serviços dos quais já usei. De qualquer forma, o seu e-mail está sendo divulgado para quem quiser entrar em contato.

  20. Camila disse:

    Nossa, os textos estão ajudando muito!
    Estamos indo do dia 9 a 15 de junho, e roteiro pré montado sem nenhuma reserva ainda.
    Podes olhar e dar uns pitacos, por gentileza?

    Dia 1: chegada em São Luiz às 03:30. Transfer para Santo Amaro.
    * Passeio Lagoa America
    Dia 2: * Passeio Betania + lagoas
    Neste mesmo dia ir para Barreirinhas ( não sei se tem como – DUVIDA 1, estou procurando um jeito de ir no fim do dia).
    Dia 3: *Passeio de barco para Caburé, com paradas.
    Neste dia no fim do passeio pegamos barquinho para Atins onde pernoitamos.
    Dia 4: *Passeio Lagoa Verde + Canto do Atins.
    Neste dia tentar toyota para voltar para Barreirinhas no fim do dia DÚVIDA 2.
    Dia 5: *Passeio Lagoa Azul (manhã) + Lagoua Bonita (à tarde).
    No fim do dia retorno para São Luiz (tem no fim do dia será? DÚVIDA 3).

    Está meio insano pois eu gostaria muito de ir À Santo Amaro também.

    Que achas?
    Alguma luz sobre minhas dúvidas?
    Muito obrigada!!

    • Pat Alves disse:

      Oi!

      Estarei indo pra lá também em junho. Camila, procure saber com a pousada de Santo Amaro. Eu acho que o passeio Betânia é o dia todo. Quando já chegar em Santo Amaro, já reserve a Toyota da volta ou já fale com o seu Denilson que dia você quer voltar de Santo Amaro. Eu não sei dos horários da tarde mas tem uma Toyota que sai às 03:00 da madruga. Se não tive Toyota no final de tarde, vocÊ pode pegar esta na madruga do dia seguinte. A mesma coisa eu falo de ATins para Barreirinhas. Quando eu estive por lá era alta temporada e não tinha horários no fim de tarde. Bom, quandoo chegar lá vocÊ confere mas já conte de antemão com as Toyotas da madruga.

      Está supercorrido mas todos falam que Santo Amaro é o melhor, então vai valer a pena. Inclusive eu liguei para a pousada e a dona disse que as lagoas estão cheias. EStamos na expectativa!

      • Pat Alves disse:

        Pessoal, como eu voltei de viagem dia 22 de junho, estou atualizando a resposta para Camila, pois pode ajudar mais pessoas.
        As Toyotas que saem de Santo Amaro com destino a Sangue tem dois horários: 03:30 às 04:00 e 12:30 às 13:30. Não tem um horário bem exato porque ela pega os passageiros em frente as suas casas e nas pousadas. São duas horas de viagem. O roteiro da Camila apesar de supercorrido é factível: se pegar a Toyota no dia seguinte ao passeio de Betânia às 04:00. A Toyota chegará em Sangue às 06:00 e a van para Barreirinhas chega às 07:00 (uma hora de viagem). Mesmo que considere a margem de meia hora, dá tempo suficiente de tomar um café, esperar alguma agência local abrir e fechar os dois passeios para as lagoas. Deixe a bagagem maior na agência e vá com a mochilinha para os passeios (convém já deixar preparada). Tem um ônibus para São Luís um pouco depois das 18:00, é o último horário. Não sei se há van ou microônibus como os da Fantur e Levatur. Na pior das hipóteses, durmam em Barreirinhas e no dia seguinte peguem a van das 08:00 para São Luís.

        Os preços: Toyota Sangue – Santo Amaro: R$ 20. Van Sangue – Barreirinhas: R$ 10.

  21. paulo disse:

    Estarei lá entre os dias 11 e 23 de junho. Penso em fazer a travessia de 4 dias. Sentido Atins/Santo Amaro. Excluindo esses 4 dias, vc teria dicas para os dias restantes? Se fosse vc, o que faria para aproveitar bem o tempo e curtir mais a viagem?
    Abraço!

    • Pat Alves disse:

      Oi, Paulo!

      Você não vai acreditar mas estarei nos Lençóis Maranhenses neste período! Estarei lá entre os dias 12 e 22 de junho! Não farei a travessia por motivos de saúde mas ficarei entre Santo Amaro, Atins, Barreirinhas e talvez um dia em São Luís. Desta vez vou acompanhada de amigos, então algumas coisas irei repetir. Eu acho que ao fazer a travessia você acaba fazendo todos os passeios de Santo Amaro. Acredito eu que falta algo de Barreirinhas. Entre em contato comigo: contato@omundoaosmeuspes.com.br Quem sabe não nos encontramos!

    • Pat Alves disse:

      Oi, Paulo!

      Olhando o mapa e vendo as minhas anotações antigas, eu acho que você pode começar por Barreirinhas. Fazer os passeios para as lagoas Azul e Bonita. No 3o. dia, faça o passeio de barco pelo rio Preguiças e depois peça para o barco te levar até Atins. Em Atins, tem dois passeios para fazer que é a Lagoa Tropical e a Lagoa Verde, já em Canto de Atins. Eu não sei dizer se você já passará pela Lagoa Verde durante a travessia. Caso a resposta seja não, ao fazer o passeio da LAgoa Verde, já fique por lá pois a travessia se inicia no Canto do Atins. Se fizer todos os passeios à tarde, acho que fica mais ou menos assim:

      1º dia: Chegada em Barreirinhas pela manhã. Passeio Lagoa Azul
      2º dia: Passeio Lagoa Bonita
      3º dia: Passeio de barco pelo rio Preguiças. Barco de Caburé até Atins. Dormir em Atins
      4º dia: Passeio Lagoa Tropical
      5º dia: Passeio Lagoa Verde. Dormir em Canto do Atins
      6º dia: Travessia
      7º dia: Travessia
      8º dia: Travessia.
      9º dia: Travessia. Chegada em Santo Amaro.
      10º dia: São Luís
      11º dia: São Luís

      Não estão considerados o primeiro e o último dia. Imagino que sua travessia seja a de 4 dias. Ligue para as pousadas em Atins, elas tem informações sobre guias.

      • Pat Alves disse:

        Respondendo o Paulo agora que já voltei de viagem, já que as informações podem ajudar outras pessoas.
        1 – Quem faz a travessia não precisa fazer o passeio de Toyota para conhecer as lagoas de Atins.
        2 – O ideal é fazer no sentido Atins-Santo Amaro. Você subirá dunas menos íngremes.
        3 – Sendo assim, o melhor é assim que chegar em Atins, ir para o Canto de Atins, que é onde começa a travessia.
        4 – Antes de chegar a Atins, você pode passar em Barreirinhas e conhecer as duas lagoas. Porém confirme com o guia se na travessia passa por estas duas.
        5 – Sendo assim, os dois primeiros dias da viagem ficam para BArreirinhas. O dia 3 é para chegar em Atins. Dos dias 4 a 6 seriam os dias da travessia. O restante dos dias pode ser passado em São Luís (3 dias) com direito a bate-volta em Alcântara. Os dois dias sobrando podem ser usados para conhecer São José de Ribamar ou Raposa. Outra sugestão é conhecer o Delta do Parnaíba.

  22. Rebeca disse:

    Olá,

    Me tira uma dúvida, eu posso ficar hospedade em Barreiras e ir as lagoas de Santo Amaro? Tipo Betânia, Gaviota ou Andorinhas? Porque não estou achando no booking pousa em Santo Amaro a única que há estará lotada no período da minha viagem. Desde já grata!

    • Pat Alves disse:

      Rebeca,

      Eu acho que será difícil hein! Por que não liga para o hotel que você ficará em BArreirinhas e pede recomendações de pousadas em SAnto Amaro? Acho que pode ser útil.

  23. Julia disse:

    muito util o seu relato! pretendo ir no feriado de tiradentes, mas vou chegar em SLZ no domingo as 16h, tendo que retornar na sexta às 2h da manha (ou seja, tenho estar de volta a SLZ na quinta a noite).. vc acha possivel fazer a travessia Atins-Sto Amaro considerando esse periodo? abracos

    • Pat Alves disse:

      Sim, mas o ideal seria já você ter agendado Julia. Liga para o pessoal da pousada em Atins. Qual sentido que fará a travessia? A partir de Atins?

  24. Renilde disse:

    Parabéns Pat!!!
    Vc é o que o maranhense chamaria de “porreta” e o carioca de “tudo de bom” Foi bom demais estudar suas postagens, Estaremos chegando em setembro. Turei minhas dúvidas
    um xero pra tú

Deixe seu comentário