Miraflores e ida para Huacachina

8 fevereiro 2015

Dia 2 – Miraflores

No primeiro dia, andaríamos pelo andar pelo calçadão à noite mas desistimos. O cansaço havia nos vencido. O dia seguinte foi reservado para conhecer o bairro de Miraflores. Acordamos cedo e fomos tomar café. O café do hotel Runcu é servido no último andar. Ao chegar e nos identificar, recebemos um mimo: o rapaz que nos serviu trouxe como enfeite de mesa, um porta-retratos com clipe, escrito: “Bienvenida, Pat!”  O café-da-manhã do hotel é na medida. Não é self-service. Uma pessoa vem te atender. À mesa, estão dispostos manteiga, geléia e um copo de suco. É oferecido dois pães por pessoa, café ou café com leite (café negro ou café con leche) e ovos mexidos (huevos revueltos). Para nós foi o suficiente.

Abrindo parênteses: Nós, brasileiros, somos bem acostumados com café-da-manhã em hotéis. Dificilmente em outros países haverá a fartura que temos aqui.  É questão cultural, não tem só a ver com a qualidade do hotel. Dos países por quais eu passei, só em dois eu posso dizer que comi bem pela manhã: Portugal e Turquia. Portanto, na hora de ler avaliações de hotéis feitas por brasileiros, releve reclamações sobre o café da manhã do hotel ser fraco. Leia também o que os estrangeiros dizem sobre isso. Fecha parênteses.

De posse do mapa, começamos a andar pelo malecón. Um passeio bastante agradável. A cidade de Lima é bastante florida. Os moradores aproveitam bem o espaço arborizado para correr, brincar com seus filhos, etc.  Sem pressa, chegamos ao Parque del Amor e a escultura El Beso.

Parque Del Amor

Dali, fomos ao Parque Kennedy e ao Mercado de Artesanías. Já mortas de fome, caminhamos até o o bem avaliado restaurante Tanta, um dos restaurantes do chef Gastón. Seguimos a sugestão do garçom e pedimos o prato da casa, o Lomo Saltado. Muito bom! Depois, ainda fomos trocar dinheiro, procurar passagens para Cusco e a passagem de ônibus para Ica. Só lá para o final da tarde fomos conhecer o sítio de Huacla Puclana. Ao chegar, descobrimos que o museu estava fechado. Frustante. Voltamos para o hotel.

Onde fazer o câmbio em Miraflores

Trocamos dinheiro no Cambio El Sol, próximo a Falabella da Avenida José Pardo. Por todo o bairro de Miraflores, há pessoas com coletes azuis oferecendo cambio. É permitido pelo governo. Todos estão com crachá. Quanto mais perto da Praça Kennedy mais baixo é o cambio.

Onde comprar as passagens da companhia Cruz del Sur em Miraflores

Mercado Wong. Compramos as nossas no Wong perto do Huacla Puclana, no Ovalo Gutierrez. Uns 15 minutos de caminhada.

Dia 3 – Huacla Puclana e ida para Huacachina

Se fosse seguir o roteiro planejado, hoje seria o dia para acordar de madrugada e ir para Huacachina. Gostamos tanto de Lima (mentira, foi preguiça mesmo!) que resolvemos sair de lá depois de conhecer a Huacla Puclana, sítio arqueólogico da civilização limenha.

Nós não gostamos de Huacla Puclana. Minha amiga pela poeirada que lá tem. Eu, que já havia conhecido Cusco e arredores, achei um pouco decepcionante (pessoas cultas, perdoem-me!) e que a ruína não tem nem comparação com as do Vale Sagrado. Arrependi-me de não ter ido para Ica na madrugada.

Huacla Puclana

Deu tempo de ir ao Parque Kennedy e comer um sanduíche na lanchonete Republica, lanchonete com decoração anos 50. Recomendo.  O hotel chamou um táxi para nos levar até o terminal da Cruz del Sur, que fica na Avenida Javier Prado. Deve-se chegar cedo ao terminal porque sua mala é pesada e identificada.

O Mercado de Artesanías, o Lomo Saltado do restaurante Tanta, a Lanchonete Republica e o portão de embarque da Cruz del Sur.

Ao entrar no ônibus, seu rosto é filmado.  A viagem de ônibus dura quatro horas. Quando viajei de Cruz del Sur em 2011, o serviço foi impecável. Desta vez, com aquele calor, o ar condicionado não funcionava perfeitamente.  Foi o único pecado. É servido um lanche e cada poltrona tem uma tela individual onde você pode assistir filmes, ouvir músicas, ler livros. Fiquei passada! Da janela, começamos a notar a área desértica. Com o calor, não consegui dormir e a viagem parecia interminável. Chegamos pouco depois das sete da noite. Mal descemos do ônibus e já veio um taxista se oferecer para nos levar a Huacachina. Aceitamos.

O taxista puxou assunto, perguntou de onde éramos e ofereceu seus serviços de guia. Ele nos levou à Hosteria Suiza e disse que há um convenio da Cruz del Sur com o hotel e que teríamos desconto. Bom, olhamos o quarto. Eu desconfiada, ainda quis ir no Hotel Casa de Arena que estava bem mais caro. Resumo da ópera: ficamos no Hosteria Suiza.

Se conselho fosse bom…

  • Anotar os dias que museus e outras atrações fecham é uma boa pedida.
  • Se quer saber um pouco mais da história dos incas e não sabe qual livro comprar, aconselho a comprar em Cusco. A impressão que tive foi que lá as livrarias tem mais títulos sobre o assunto. Ou faça o trabalho de casa, pesquisando antes e até comprando pela internet, aproveitando o fato que sobre livros não incide imposto.
  • Em Miraflores, há wifi liberado gratuitamente.
  • Lugares para lanchar em Lima: Lanchonete La Lucha, Bembo’s e Republica
  • Lugares para almoçar/jantar com estilo em Lima ($$$): restaurante Huacla Puclana e o Astrid y Gastón (não esqueça de reservar!)
  • Lugar com boa relação custo/benefício para comer: Restaurante Tanta
  • Não esqueça de dar gorjetas aos garçons! O serviço não está incluído na conta. A minha gorjeta era de 10%.

Pequeno dicionário de espanhol

Malecón = calçadão
Café negro = café
Ovos mexidos = huevos revueltos
Queijo = queso
Jamón (pronuncia-se rramon) = presunto
Artesanías = artesanato
Ovalo = Ao pé da letra, significa oval. As rotatórias em Lima são chamadas de ovalo.
Calle = rua

 Quem converte não diverte – Lima

Câmbio dólar x nuevo sol: 1USD x 2,90PEN
Restaurante Tanta: 50 PEN (com gorjeta)
Táxi hotel Runcu – Terminal Cruz del Sur da Av. javier Prado: 18 PEN (o preço correto é 15PEN do hotel se for em táxi comum e 13PEN se vier do Parque Kennedy)
Passagem Lima-Ica, pela Cruz del Sur – Ônibus Crucero: 55PEN
Lanchonete Republica: 24,30 PEN  (com gorjeta)

 

Deixe seu comentário