Natal, com emoção

15 março 2013

4° dia: Praia de Ponta Negra

Domingo, agendamos o transfer para Natal com a mesma empresa que nos buscou no aeroporto. A viagem passou rápido pois ficamos conversando a viagem toda sobre o descuido do governo com Pipa, sobre o grande número de argentinos – seja visitando ou trabalhando no lugar, sobre a valorização dos imóveis, Copa do Mundo e por aí vai…

Em Natal, não ficamos no mesmo hotel da viagem passada (o Natal Dunnas encareceu demais para os nossos bolsos). Escolhemos o hotel Sol Nascente, na Av. Erivan França, a rua que beira a praia de Ponta Negra (diária R$ 90, apt. duplo). Como chegamos antes do horário previsto para o check-in, deixamos nossas malas na recepção e fomos à praia de Ponta Negra.

A praia estava lotada. Escolhemos um local e ficamos até a hora que “o mar resolvia nos expulsar”. Um pouco antes das 16:00, a maré enchia e os vendedores já tinham que desarmar as barracas.  Em Ponta Negra, a força do mar já fez quebrar alguns trechos do calçadão. Também há um pouco de lixo na areia da praia. O que faz quebrar um pouco do encanto do lugar.

Praia de Ponta Negra

À noite, andamos pela Av. Eng. Roberto Freire até o shopping de Artesanato (É… andamos à beça!). Já estava quase fechando mas deu tempo de comprar os brincos de capim-dourado, os tapetinhos de banheiro, a boneca de cabaça e as castanhas.

De lá emendamos no Tábua de Carne.

Fazendo as contas
Transfer Pipa – Ponta Negra: R$ 120
Consumo na praia:
Crepe gigante R$ 10
água R$ 2,50
aluguel de guarda-sol e duas cadeiras R$ 5
1kg de castanhas no Shopping Artesanato: R$ 15
Rodízio Tábua de Carne: R$ 34,90

Deixe seu comentário