Passeio em Viña del Mar e Valparaíso

16 junho 2013

Eu já havia planejado chegar a Viña e Valpo de transporte público. Para isso, teríamos que pegar o metrô até a estação Universad Santiago e de lá comprar passagens de ônibus para uma das cidades. Infelizmente, saímos tarde  do apartamento e chegamos praticamente às 10:00 na estação.  Mal chegamos no terminal de buses e fomos abordadas por um brasileiro que trabalha para a Rodotour, uma agência de viagens que tem um escritório ali.  Conversa vai, conversa vem,  acabamos fechando o passeio com ele por 18.000 pesos cada uma. Estava tarde para conhecer as duas cidades de forma independente e com um passeio teríamos uma ideia das duas cidades. Achamos um ótimo preço comparado ao que as agências na região turística de Santiago oferecem.

Valparaíso

Valparaíso é uma cidade portuária próxima a Santiago, rodeada por morros e cheia de casas coloridas.  O porto de Valparaíso teve grande importância para a economia do país.  No passado, foi um dos portos mais importantes do Pacífico Sul. A cidade era uma das mais prósperas da América do Sul porque seu porto era ponto de abastecimento dos navios que vinham dos oceanos Atlântico e Pacífico e que davam a volta pelo Estreito de Magalhães ou Cabo Horn. Com a abertura do Canal de Panamá, os navios deixaram de fazer a rota pelo Cabo Horn, ocasionando a decadência econômica de Valparaíso.  Em 2003, a UNESCO declarou a cidade como patrimônio cultural da humanidade.

Em Valparaíso está a sede do Poder Legislativo. Em 1988, Pinochet mandou construir o edifício de Congresso em Valparaíso como forma de descentralizar o poder.

Valpo tem 300 mil habitantes e  cerca de 80% dos moradores vivem nos morros (cerros). Para facilitar o acesso, o governo no século XIX instalou ascensores, que ligam a parte baixa a alta.

A Rodotour já tem as passagens para Valparaíso e Viña del Mar já compradas. Não sei como, talvez um acordo com a Turbus, o preço da passagem sai mais barato para eles.  A viagem de Santiago a Valparaíso dura . Na rodoviária, um senhor da agência nos leva até a van que nos levará para conhecer os pontos turísticos da cidade.

A primeira parada é ir até o cais ver os leões marinhos que estão em uma plataforma.

A próxima foi a Plaza Sotomayor, a principal praça da cidade onde estão localizados a sede da Armada Chilena e o Monumento aos Heróis de Iquique, monumento erguido em memória aos combatentes da guerra de Iquique e Puenta Gruesa.

A Plaza Sotomayor fica pertinho do Muelle Prat, de onde saem os passeios de barco pela baía.

Curiosidade: Passamos em frente ao Quartel de Bombeiros e todos os brasileiros na van ficaram espantados quando o guia falou que no Chile os bombeiros são voluntários!

Depois, passamos pelas ruas íngremes da cidade e paramos no Museo La Sebastiana, uma das casas de Pablo Neruda. 

Se você gosta de História ou tem curiosidade para saber mais sobre Neruda, aqui é parada obrigatória.  Tem áudio-guia grátis (um aparelho com fone de ouvido em que você digita o número da atração e logo em seguida ouvirá a gravação com a explicação). O que eu achei legal aqui foi saber o carinho e o esmero nos detalhes de cada móvel e de cada peça da casa escolhidos pelo poeta.  Aqui começou a minha raiva do passeio: o motorista-guia deu meia hora para visitar o museu. Trinta minutos é pouco tempo para visitação!  Mas o que me deixou mais surpresa e um pouco indignada foi ver a maioria dos turistas tirando foto da entrada da casa onde está escrito “La Sebastiana” e não entrando no museu. Gente, não façam isto! Ganhem em cultura e conhecidmento. Não sejam turistas de Facebook (aquelas pessoas que tiram fotos na frente dos museus e de edifícios só para postar no Facebook e nem sequer entram no local para conhecer)!

Na rua do museu tem umas barraquinhas vendendo souvenirs e é lógico que a “louca dos porta-moedas” comprou mais um para a coleção.  Fomos as últimas a chegar na van e dali fomos para o teleférico.

Pegamos o  ascensor Artillería (teleférico) e paramos no Mirante Paseo 21 de Mayo onde tem-se a vista da baía de Valparaíso.

E neste ponto adivinha? Mais barraquinhas de artesanato no qual eu fui obrigada a comprar mais porta-moedas e uma caneca!

Daqui seguimos para Viña del Mar.

Curiosidades sobre Valparaíso

  • A primeira biblioteca da América do Sul está em Valparaíso;
  • Surgiu o EL Mercurio, o primeiro diário da Hispanoamérica;
  • Foi a primeira cidade chilena a ter luz a gás;
  • Na cidade há uma escola que infelizmente não anotei o nome onde estudaram o General Pinochet e Salvador Allende.

 

Vinã del Mar

Praticamente colada a Valparaíso, Viña del Mar é um famoso balneário chileno.  A primeira parada foi no famoso relógio de flores da cidade. Cartão-postal.

Dali seguimos para almoço. Comemos no restaurante La Manzana. Não tenho nada do que reclamar. Um bom espaguete com refrigerante custou cerca de 10.000 pesos, incluindo a entradaa (cerca de R$ 40).  O guia nos levou a um ponto onde paramos para molhar nossos pés no Pacífico. Com o frio que estava, cadê a coragem? Ainda mais depois que ele disse qual deveria ser a temperatura provável que agora não me recordo… Molhei as mãos, serve? 🙂

As outras paradas foram o Parque Quinta Vergara e o Museo Fonck.

O Parque Quinta Vergara é uma extensão dos jardins do Palácio Vergara.  O Palácio atualmente é o museu de Belas Artes da cidade e dentro do parque há um anfiteatro onde é realizado o Festival internacional da Canção de Viña del Mar.  No dia do tour estava tendo um encontro do pessoal que se veste como personagens de história em quadrinhos (Segundo o Google, chamam-se Cosplayers).  Fomos pra lá, só para conhecer.

Por alguns minutos, a van circulou pela cidade e aí constatamos o quantoViña é bonita e que merecia ter um dia só para ela. Passamos em frente ao Cassino e longe do Sausalito, estádio construído para a Copa do Mundo de 1962. A seleção brasileira jogou ali.

Já era tarde quando chegamos no última parada: o Museu arqueológico Francisco Fonck. O museu abriga uma coleção de peças de povos primitivos que habitaram o Chile como os Rapa Nui (os habitantes da Ilha de Páscoa). Em frente ao museu, há um moai da Ilha de Páscoa. Moai é uma daquelas estátuas com cabeças enormes, provenientes da Ilha de Páscoa (desculpem os estudiosos, mas é a maneira mais simples de explicar que eu encontrei.). O que está em frente ao museu é um dos seis moais que estão localizados fora da ilha.

A van nos deixou na rodoviária de Viña del Mar. Chegamos uma hora antes do horário do nosso ônibus. Como não conseguimos trocar as passagens, fomos bater perna no shopping logo em frente ao terminal de buses.

Como chegar a Vinã del Mar ou Valparaíso de transporte público

Economize uns trocados indo para Viña del Mar por conta própria.

Pegar o  metrô linha 1 e descer na estação Universidad Santiago (cuidado porque há a estação Universidad de Chile!).  Siga as placas que indiquem “Terminal de Buses”.  Compre as passagens pela Turbus ou Pullman.  A viagem dura cerca de 1h30. Se for no final de semana, garanta a sua passagem de volta para Santiago.

 

Dicas | Valparaíso e Viña del Mar

  • Se você não for por conta própria, leve um lanchinho pois se começar o tour tarde como nós, o almoço será bem tarde.
  • Li nos blogs de viagem e reafirmo: será mais proveitoso deixar um dia para cada cidade. O passeio é muito corrido. No verão, fica fácil passar um dia em Viña del Mar
  • Muita gente não gosta de Valparaíso porque a cidade é feia ainda mais comparada a Viña mas eu achei-a tão fotogênica. Sem contar que sem as excursões, você pode ir a La Sebastiana e ficar o tempo que achar necessário.
  • Se vocês forem num final de semana, compre a passagem de volta para Santiago com antecedência.
  • O que faltou conhecer em Viña del Mar: O Cassino, passear pelo calçadão, ver o estádio Sausalito e o Palácio Wulff.
  • O que faltou conhecer em Valparaíso: Museu Naval y Marítimo, cuja principal atração é a cápsula Fênix, utilizada no histórico resgate dos mineiros chilenos em 2011.

 Quem converte, não diverte | Santiago e Valparaíso

  • Banheiro na rodoviária de Valparaíso: 500 CLP
  • Entrada Casa La Sebastiana de Pablo Neruda (com direito a áudio-guia):  4.000CLP
  • Porta-moeda de couro em Valparaíso: 2.000 CLP
  • Vinho Reserva Especial Merlot Undurraga (comprado em mercado): 11.000 CLP
  • água 500mL: 790 CLP

 ¿Hablas Español?

Ascensor = elevador
Muelle = cais
Terminal de buses = rodoviária
Viña = vinícola

17 Comentários

  1. Marcia Fernandes disse:

    Pat, quero agradecer por compartilhar tantas informações. Irei à Santiago daqui à 4 dias e li seu blog de ponta a ponta…tenho certeza que minha estadia em Santiago será mais proveitosa pelas suas informações… muito obrigada!

  2. Frederico disse:

    Muito boa sua descrição da viagem! Obrigado!!!

  3. Marcia Lima disse:

    Oi Pat, estou adorando o blog. Irei com família para o Chile em julho próximo. Será que seria melhor alugar um carro para ir as duas cidades? Somos 6 pessoas. É que excursão sempre deixa aquele gostinho de; poderia ficar mais um pouco aqui, ou que lugar nada haver, escolher um almoço mais rápido para conhecer melhor as coisas… Também, só para comparar, gostaria de saber qtd custa este pacote comprando em uma agencia de Santiago/Hotel.

    • Pat Alves disse:

      Oi, Márcia!
      Eu acho que sim porque realmente a sensação que eu tive foi que poderia ter ficado mais. Eu fui em 2013 mas é fácil saber os preços com a Turistik, que é uma agência bem recomendada para passeios. Eu fiz o passeio com a Rodotur

  4. Cristina disse:

    voce acha que é interessante visitar Vina Del Mar e Vlparaiso agora no inverno? Qual o valor da passagem de onibus de Santiago até Vina Del MAr ou VAlparaiso?

    • Pat Alves disse:

      Eu visitei no Outono. Se tiver tempo sobrando, vá sim conhecer. Viña del Mar é mais bonita mas creio que seja bem melhor no verão.

  5. carol disse:

    Estou confusa com a sua descrição, já que em todos os outros lugares as pessoas viram os leões marinhos em Vina del Mar, e você colocou na parte de Valparaiso…

  6. Catarina Gurgel disse:

    Nossa! estou supresa com a sua dedicação por esse website!
    quantos detalhes! estou programando minha viajem pra Santiago no meio desse ano e estou anotando todas as suas dicas!
    Parabééns!

  7. Isabel Rodrigues disse:

    A Dica da Rodotur é boa pelo preço, mas acho que no nosso dia o passeio foi meio corrido, pois eles ficaram mt tempo espereando a van encher de turista para comerçar de fato o passeio, já que pelo que parece não tem um horário definido para começar…. Outro fato chato realmente é o pouco tempo dado a Casa do Pablo Neruda, que na minha opinião deveria ser o ponto alto do passeio, não podemos entrar porque o guia deu apenas 20 minutos e ainda havia um tempo de 10 minutos de espera para poder entrar… Por fim, nos levaram para almoçar em um lugar péssimo (Vsentidos) longe de tudo para que não tivessemos opção de comer em outro lugar, pagamos caro e comemos mal….

    • Pat Alves disse:

      Infelizmente, o passeio é corrido. Eu passei raiva na Casa do Pablo Neruda, só tivemos meia hora para conhecer aquela preciosidade. Tivemos que abandonar alguns trechos do áudio-guia… Uma lástima! A maioria dos turistas se dá por satisfeita em tirar uma foto da frente da casa-museu. Por isso, praticamente todo mundo que faz o tour diz que é melhor conhecer uma cidade em cada dia. Sua opinião só reforça o que a maioria fala.
      Eu não tive tempo suficiente para tal, então foi válido para esta viagem. Numa próxima vez, quero voltar sim e fazer tudo com calma, sem a correria das excursões.

  8. Antenor Leopoldino disse:

    Muito obrigado pelas postagens, tem sido muito uteis para mim. Quero fazer este passeio num domingo, quando você diz pra comprar com antecedência o retorno pra Santiago, seria com que antecedência? Dias antes? Como faço pra comprar com antecedência? Obrigado!
    ]

  9. Luiz Fellipe disse:

    Toda viagem internacional tende a ser mt marcante, mas o Chile, para mim, tem um gosrtinho super especial: Primeira viagem pra fora do Brasil, sem família, num grupo de amigos, sem rota formada, só a passagem de volta pro Rio de Janeiro!! Pude conhecer bastante coisa, e concordo que reservar um dia para cada cidade seria realmente o ideal! Valparaíso é grandiosa por ter crescido mt no entorno do Porto, ter os ascensores, e as feiras de artesanato, que são IMPOSSÍVEIS de te deixar passar incólume: certamente vc levará algumas lembrancinhas (atenção apenas para os vendedores, ao verem que eu era brasileiro, me ofereceu uma mandala com valor em Real; Porém, em pesos, qdo converti, vi que na moeda local, eu pagaria bem menos); Culinária mt convidativa, e fotos maravilhosas. Já em Vina del Mar, é impossível não se render a tentação de tocar no Oceano Pacífico; Apesar da água ser de geladeira (eu peguei 12 graus na água), entrei no mar até a altura do tornozelo e congelei até a alma!! Mas td a experiência vlw mt a pena, super recomendo!! Além de lá, ainda reservei mais 3 dias para ir até Pucon, mas é oooooutro departamento.

    • Pat Alves disse:

      Luiz, obrigada pelo depoimento!

      Eu fiquei muito encantada com Santiago e quero muito conhecer outros destinos no Chile como a Patagônia e a região dos Lagos (Pucón, Puerto Varas, etc.). Adorei Valparaíso e Viña del Mar. Espero voltar um dia.

Deixe seu comentário