Primeira viagem de avião

10 fevereiro 2013

1 – Preparando-se para a viagem

Arrumando as malas

Os passageiros podem levar dois tipos de bagagens no voo:  a bagagem de mão e a bagagem despachada. A bagagem de mão é a bolsa ou mochila será carregada por você no avião. Deve ter no máximo 5 quilos e a soma das dimensões não pode ultrapassar de 115 cm (altura + largura + profundidade).

É na bagagem de mão que levamos itens de valor como jóias, dinheiro e eletrônicos. Por medidas de segurança, não são permitidos na bagagem de mão objetos de metal cortantes ou perfurantes (alicate, tesoura de unha, canivetes etc.), frascos com líquidos com mais de 100 ml e produtos inflamáveis ou explosíveis (como isqueiros e sprays).

A bagagem despachada é a bagagem transportada no compartimento de bagagens do avião.  É despachada no momento do check-in.  Em voos nacionais, cada passageiro tem direito a levar uma mala despachada que deve ter no máximo 23 quilos e a soma das dimensões  (altura + largura + profundidade) não deve ultrapassar 158 cm. Em caso de excesso de peso, deve ser pago uma taxa extra. Informe-se sobre objetos transportados, alguns são considerados carga e outros precisam de embalagens especiais.

Confira: Bagagem de avião

Separando os documentos

Separe os documentos necessários para a hora de viajar. Para voos nacionais, pode-se utilizar um documento com foto (RG, carteira de motorista ou a carteira de trabalho). Originais ou cópias autenticadas. Deixe-o sempre a mão, pois ele será pedido mais de uma vez. Para viagens internacionais, são necessários o passaporte, com o visto do local a ser visitado (se o país exigir). E, para alguns destinos, são necessários também comprovantes de vacinas específicas.

Confira: Check-list | Documentos

O dia da viagem – dicas

Escolha uma roupa e calçados confortáveis. Ao mesmo tempo, evite andar desleixado pois uma má aparência pode causar desconfiança nos policiais da alfândega de outro país. Leve um casaco para se proteger do frio do ar condicionado do avião.  Para quem tem dor de ouvido principalmente no momento de pouso e da decolagem, convém levar chicletes.  Bocejar também ajuda a aliviar o desconforto. Para quem costuma sentir enjoos, leve o remédio habitual. Relaxar e respirar pausadamente também ajuda a diminuir a sensação de náusea. Evite ingerir bebidas alcoólicas antes da viagem, já que a altitude potencializa os efeitos do álcool.

Confira: Como arrumar a mala de viagem

 

2 – No aeroporto

Chegue cedo ao aeroporto

Seja pontual. Para viagens dentro do Brasil, o ideal é chegar ao aeroporto pelo menos uma hora antes do horário do voo para poder realizar todos os procedimentos sem correria. Para voos internacionais, chegue com no mínimo duas horas de antecedência.  Por experiência própria, eu ponho mais uma meia hora de gordura nestes prazos, ou seja, uma hora e meia para os voos nacionais e duas horas e meia, em voos internacionais. Se você estiver em casa, deixe tudo arrumado para que você saia para o aeroporto tranquilamente. Se você estiver em um hotel, não deixe para acertar suas contas na última hora. Leve em consideração engarrafamentos no trajeto entre casa/hotel e aeroporto. Lembre-se que o horário do voo é o horário local, tanto da origem quanto do destino.

Check-in

Ao chegar no aeroporto, procure o número do seu voo nos painéis informativos da INFRAERO. Para embarques, são dois tipos de painéis: partidas domésticos (voos nacionais) e partidas internacionais.  Ao lado do número do voo, há a companhia aérea, o(s) número(s) do balcão de check-in e o horário previsto para a partida.

No balcão de embarque de sua companhia aérea, faça o check-in, que é procedimento de identificar o passageiro, despachar a bagagem e emitir o cartão de embarque. Para facilitar, tenha em mãos o documento de identificação,  o código localizador da passagem ou já leve o bilhete eletrônico emitido no momento da compra já impresso.

A bagagem para despachar deve ser entregue no check-in. Ela será pesada, identificada e despachada. Confira a etiqueta colocada pelo atendente, onde consta o código do seu aeroporto de destino, além de você mesmo fixar, em pelo menos duas partes da bagagem, identificação com nome e telefones de contato.

O funcionário lhe entregará o cartão de embarque. No cartão de embarque há informações sobre você e o seu voo (número do voo, companhia aérea, destino e origem, nome, assento, horário limite para entrada na sala de embarque, portão de embarque e horário do voo). Guarde bem este papel, pois será exigido no momento da entrada no avião.

Obs.: Em algumas companhias aéreas, ao chegar na fila para o check-in, um funcionário da companhia orienta o passageiro a fazer o check-in nos totens de auto-atendimento. Nestas máquinas, você fornece dados como seu nome ou número de identificação ou código reserva da passagem, confirma se haverá bagagem para despachar e escolhe o assento. Feito isso, a máquina imprime o cartão de embarque. Confira-o. Depois, dirija-se ao balcão para despachar sua bagagem, se houver.

Check-in pela internet

Para ganhar tempo, você tem a comodidade de poder fazer o check-in pela internet no site da companhia aérea que comprou sua passagem (informe-se sobre o período de antecedência).  Imprima o cartão de embarque e compareça ao portão de embarque no horário estipulado pela companhia. Caso haja bagagem para despachar, dirija-se ao balcão da companhia aérea . Algumas companhias já tem balcões exclusivos para despacho de bagagens.

O funcionário lhe entregará o cartão de embarque com informações sobre o seu voo e o tíquete para retirar a bagagem quando chegar. Guarde bem o cartão de embarque, pois ele garante sua entrada no avião.

Raio-X e detetor de metais

Feito o check-in, você deve procurar pelo sala de embarque. Há um salão para Embarque Doméstico (voos dentro do Brasil) e outro para Embarque Internacional (voos para o exterior). Todas as bagagens de mão passam obrigatoriamente no raio X, por isso é importante obedecer as regras para a bagagem de mão.
Todos os passageiros devem obrigatoriamente passar pelo detector de metais (exceção para os portadores de marcapasso e com documentação médica comprovando a especial). Lembre-se de tirar todos os objetos metálicos que portar (chaves, moedas, cinto, etc.), que devem passar junto com a bagagem de mão no raio-X. Após isso, é a hora de procurar pelo portão de embarque, cujo número está indicado no cartão de embarque.

Fiscalização da Polícia Federal (somente para voos internacionais)

Após o raio X e detector de metais, a documentação exigida para voos ao Exterior é conferida por um policial federal. É obrigatório a apresentação.

Sala de embarque

Ao entrar na sala de embarque, identifique o portão de seu voo. Observe os monitores que ficam próximos ao portão. Neles você visualiza o número do voo, destino e horário do voo. Procure ficar sentado próximo ao portão e aguarde a chamada para entrar. Preste atenção nos alto-falantes. Situações de voos como atraso e mudança do portão de embarque são sempre informados.

 

3 – No avião

Dentro do avião, procure por seu assento assinalado no cartão de embarque. Os comissários de bordo explicarão os procedimentos de segurança. Os aparelhos eletrônicos devem ser desligados na hora do pouso e da decolagem. O celular precisa permanecer o tempo todo desligado. Não é permitido fumar a bordo. Durante a viagem, será servido algum lanche e bebidas. Se o voo for longo, melhor você alimentar-se bem ou levar petiscos a bordo.

 

4 – Desembarque

Espere ser autorizado para tirar as malas de mão do compartimento acima dos bancos. Siga as instruções dos comissários de bordo para desembarcar. Ao sair do avião, siga até a área de desembarque e procure pelo setor de restituição de bagagens, onde ficam as esteiras com todas as malas. Na dúvida, basta seguir as pessoas de seu voo.  Procure pela esteira com o número do seu voo. Esta informação está logo acima da esteira, indicada no monitor.

Fique de olho até aparecer a sua mala e confira, antes de pegá-la, se é mesmo a sua. Não tenha pressa, pois ela passará de novo. Se estiver com muita bagagem, pegue um carrinho de bagagens. No Brasil, o uso é gratuito mas no Exterior, em boa parte dos aeroportos é cobrada uma taxa.

Em voos com conexão, o passageiro desembarca da aeronave em outra cidade e embarca em outro avião rumo ao destino final. Se este for o seu caso, siga as indicações dos agentes aeroportuários. Eles indicam aos “passageiros em trânsito” o portão e o horário de embarque do próximo voo. Nos voos nacionais, as malas são transferidas para outra aeronave pelos próprios funcionários da companhia aérea. Portanto, não é preciso se preocupar com a sua. Confirme sempre esta informação no balcão do check-in.

Se houver algum problema com a devolução de sua bagagem procure a companhia aérea ainda na área de desembarque se possível. Reclame apresentando o comprovante de despacho da bagagem e relate o fato em documento fornecido pela companhia aérea ou em qualquer outro comunicado por escrito. As reclamações por danos à bagagem ou até mesmo furto, devem ser feitas da mesma maneira: por escrito.