12° Dia – Auf Wiedersehen, Berlin!

22 maio 2009

A minha pão-dureza e a minha preguiça fizeram-me desistir de conhecer Dresden, cidade que fica a 2h30 de trem de Munique. Descobri ontem, na estação de Ostbanhof, que ida e volta a Dresden custariam-me pouco mais de 60 euros.

Quase que por um passe de mágica, perdi a vontade de conhecer a cidade. rs rs rs

Então, cheguei ao hostel e pus a ler sobre um tour de bicicleta. Nestes dias aqui em Berlim e naqueles em Munique, eu reparei que se eu soubesse andar de bicicleta, a viagem seria muito mais divertida. Voltando, o guia falava dos destaques dos lugares do tour feito de bicicleta. Um dos destaques eu não conhecia: monumento aos soviéticos mortos na Segunda Guerra. Então, peguei o meu guia de bolso da Folha e pesquisei na internet sobre outras coisas a mais que eu poderia conhecer em Berlim. E descobri muita coisa.

Resumindo: desconsiderem sobre o que eu falei que em 3 dias eu conheci o que queria em Berlim.

Dia de preguiça, saí depois das 10h do hostel, tomei o meu café na padaria em frente (já virou rotina) e fui caminhando! Como estava muito preguiçosa esta semana, usando e abusando dos passes de transporte, um comportamento bem diferente do de Munique, resolvi gastar as calorias do espaguete caminhando.

Segui a Torstrasse e de lá vi a cúpula da Sinagoga. Aquela cúpula me atrai. Aqui chamam de domo. A sinagoga fica na Orangierstrasse. Nesta rua, descobri que está “rolando” uma exposição da Anne Leibovitz, aquela fotógrafa que tempos atrás fotografou bebês rechonchudos em vasos de flores. Lembra-te?

Neue Synagoge

Passei em frente a sinagoga, não entrei. Contemplei a cúpula. É muito bonita a fachada. Peguei o mapa que estava incluso no guia. Eu tinha a leve impressão que eu estava perto da Ilha dos museus. De fato, eu estava. Avistei o Bode museum mas meu alvo não era este museu mas sim o Alte Museum, museu sobre arte grega e egípcia, aquele cuja obra mais famosa é o busto de Nefertiti.

A Neue Synagoge

A Neue Synagoge

Um pouco de história: A Neue Synagoge foi quase que totalmente destruida no episódio conhecido como “A noite dos cristais quebrados”. Este foi o dia em que várias lojas da comunidade judaica foram saqueadas e quebradas e as sinagogas foram incendiadas. Este dia marca o início do Holocausto.

Bode Museum

Bode Museum

Bode Museum

O busto de Nefertiti

O busto de Nefertiti

Eis que passando pelo Bode Museum eu levei um susto: haviam muito mais turistas do que o costume. Aí lembrei que hoje é sexta-feira e que talvez muitos alemães já chegaram em Berlim, talvez já para participar das comemorações dos 60 anos da República Federal da Alemanha (amanhã terá um festão no Portão de Brandemburgo e eu não poderei participar deste ato histórico porque estarei em Londres, buá!!!). Tudo bem, continuo caminhando quando me deparo com uma feirinha de artesanato. Eu adoro feiras de artesanato, fiquei um tempo namorando as coisinhas dali. Quando resolvo passar pela Lutsgarden, tomo um susto! Dezenas de policiais na Unter den Linden, as atrações todas cercadas. Um painel luminoso e vários carros, creio que sejam oficiais, passando pela rua mais famosa da cidade. Fiquei atônita! Pensei: “Este aparato todo é para a festa de amanhã? Caramba! ” Eu estava tão perto do museu e ao mesmo tempo tão longe, não havia saídas! De repente, começa o desfile de pessoas muito bem arrumadas. “Será que são políticos, empresários, gente da alta sociedade alemã?”, comecei a devanear.

Fiquei um tempo observando as pessoas passarem e resolvi tentar um atalho ou andar até achar uma entrada para o museum. Achei. Estava bem perto mas tinha que passar por raio X e pórtico como nos aeroportos. Coisa de cinema. Problema resolvido. Entrei no Alte Museum e fui observar mais peças gregas e ver o tal busto da Nefertiti.

Para mim, que sou leiga, o museu do Pérgamo é muito mais interessante que o Alte Museum. Por quê? Não sei explicar com bons argumentos. O Alte Museum tem muitas peças, todas diminutas, igualmente rico seu arcevo mas o museu do Pérgamo é grandioso e tem o salão de entrada com uma das obras mais importantes do museu. Bem imponente, eu diria.

Tiegarten

Saí do Alte Museum e fui andar pelo centro histórico. Fui ao portão de Brandemburgo (lotadíssimo e cheio de parafernálias para o show de amanhã). Passei para o lado ocidental e percebi que a Avenida 27 de junho, a que atravessa o Tiengarten estava fechada para o trânsito. Então resolvi caminhar um pouco (na verdade, caminhei bastante) até chegar próxima a Siegelsaulle.

No meio do caminho, vejo uma escultura de um soviético. Então, eu e alguns turistas conseguimos um cantinho para tirar as fotos. E um monumento de um soviético e dois tanques. Simboliza a morte de 50.000 soviétios na Segunda Guerra. Eu disse cantinho porque a avenida está tomada por barracas.

Monumento aos soldados soviéticos mortos na Segunda Guerra

Monumento aos soldados soviéticos mortos na Segunda Guerra

Siegessäule

A Siegessäule é uma estátua da deusa Vitória que se localiza no centro do Tiergarten. Os visitantes têm como chegar mais perto da escultura, basta ter fôlego para subir os 285 degraus para alcançar o observatório. Quem disse que eu queria subir? Fiquei sentadinha tomando um banho de sol, que finalmente resolveu aparecer. Estava uma manhã muito fria.

Um pouco de História: A Siegessaule foi erguida para comemorar a vitória da Prússia na guerra contra a Áustria e a Dinamarca. Originalmente ficava na Praça da República, quarteirão em frente ao Reichstag porém, foi movida pelos nazistas para o seu lugar atual.

A coluna da Vitoria, Siegessäulle

A coluna da Vitoria, Siegessäule

Siegessäulle

Siegessäule

Eu procurei um ponto mais próximo para pegar o ônibus 200 para ir a Postdamer Platz e conhecer o Sony Center. Só que o ponto estava cheio de turistas. O que eu suspeitei de que o ônibus havia mudado de itinerário por causa dos preparativos da festa de 60 anos da RFA. Então, mesmo cansada, fui caminhar. E caminhei bastante. Passei pelo palácio Belevue, pela Kasa der Kulture, por dentro do Tiergarten até chegar ao Reichstag. Vendo o prédio por outro ângulo, pude apreciar os novos prédios do Bundestag (o parlamento alemão).

Palácio Bellevue

Palácio Bellevue

Kasa der Kulture

Kasa der Kulture

O sol que ora aparece ora some, resolveu dar o ar da sua graça novamente. Então, eu sentei num banco em frente a um dos prédios do parlamento e cochilei! Aí, não teve jeito, fui para a estação mais próxima, a Hauptbanhof, que eu nem sabia que era próximo ao Reichstag, e fui para o hostel.

Uma "praia" às margens do rio Spree

Uma “praia” às margens do rio Spree

A primeira visão da estação: linda! Grandiosa! (meu vocabulário está bem restrito, pelo que vocês estão percebendo.). Antes de chegar à estação, atravessa-se uma ponte e desta ponte temos como visão pessoas sentadas em cadeiras reclinaveis como se estivesse na beira da praia. Na verdade, estão às margens do rio Spree. Neste local tem uma estação para embarque/desembarque de passageiros que querem fazer um tour de barco pelo rio Spree.

Ao entrar na Hauptbanhof, eu fiquei espantada pelo tamanho e pela arrumação. Será que vai ter dilúvio no dia que a Central do Brasil ficar parecida com ela?

A moderna estação Central, a Hauptbanhof

A moderna estação Central, a Hauptbanhof

Almocei em um dos restaurantes da Alexanderplatz. Ao sair para dar uma caminhada para o hostel, vi um shopping e resolvi entrar. Uma loja de perfumes maravilhosa mas não tinha os da Carolina Herrera para experimentar….

Cheguei no hostel para tirar um cochilo e planejar minha viagem para Londres (onde comer, o que fazer, como chegar até albergue, qual passe comprar, etc.).

Não fiz uma coisa nem outra.


Categorias: Alemanha Berlim Europa
Tags:

4 Comentários

  1. Fernando disse:

    Pat estou impressionado com seu site. Vou viajar para europa em maio/2015 e as dicas de transportes e locais para conhecer/hospedar ajudam muito. Gostei muito da riqueza de detalhes com que vc relata suas viagens no site. Show!!!

  2. Fabiana disse:

    Encontrei o blog fazendo buscas pela internet. Incrível! Vou para a Alemanha em julho/2013 e encontrei informações preciosas e bem completas! Perfeito para quem deseja se aventurar pela terra da cerveja!!!! Obrigada por compartilhar!!!

Deixe seu comentário