Berlim – o resumo

5 novembro 2009

Como Chegar

Há dois aeroportos: Tegel (TGL) e Schonefeld (SXF).  Em 2009, o aeroporto de Tempelhof já estava fechado.  Provavelmente se você vier de cia low-cost,  o vôo chegará em SXF.
Do Schonefeld para Berlim, a viagem dura aproximadamente 50 minutos.

Onde ficar

O bairro descolado e moderninho do Mitte. Fiquei neste bairro, no hostel The Circus. Fiz quase tudo a pé. Há um hotel chamado Circus também, bem elogiado no site Viaje na viagem.

Quanto tempo ficar

  • Três dias inteiros na primavera/verão são o suficiente para conhecer todo o roteiro turístico da cidade.
  • Acrescente mais um dia para conhecer Postdam
  • Acrescente mais um dia para conhecer o campo de concentração de Sachsenhausen (na verdade, este campo era um campo de trabalho. Havia outros tipos de campos: concentração, trabalho e extermínio)

Transportes

O sistema de transportes alemão é bem complexo. Há ônibus, bondes (tram),  metrô (U-bahn) e  trem (S-bahn). É fácil distinguir onde tem uma estação: siga as plaquinhas do U ou do S. Nas estações dos aeroportos há mapas de transporte. Ah e com uma pontualidade de dar inveja a qualquer britânico.

Os bilhetes: A cidade é dividida em três zonas: A, B e C. A parte turística está nas regiões A e B. Para as regiões AB, você pode comprar dois tipos de bilhete: oEinzelfahrschein (bilhete simples) e o Tageskarte (bilhete válido por o dia todo).

O tageskarte dá direito a usar todos os tipos de transporte público, quantas vezes quiser, a partir do momento que valida o bilhete até as três da manhã.

O bilhete simples dá direito a usar todos os tipos de transporte público, quantas vezes quiser, a partir do o momento que valida o bilhete até duas horas depois, com o detalhe que só pode ser usado em viagens em uma única direção. Tem que voltar uma estação? terá que comprar outro bilhete.

Há ainda o Kleingruppenkart, útil para quem viaja em grupo. Pode ser usado por até cinco pessoas. O esquema é o mesmo do bilhete simples.

Se for visitar museus, vale dar uma olhada no Berlin Welcome Card.

Conexão aos aeroportos de Tegel (TXL) e Schönefeld (SXF)

A região C só é usada se quiser ir até o aeroporto de Schonefeld ou ir a Postdam. Se você já tem o bilhete para as regiões AB, basta pedir uma extensão de bilhete. A extensão só pode ser usada com um bilhete principal e também deve ser validada. A partir do momento da validação, o seu uso pode durar até duas horas.

a) Aeroporto de Schönefeld:  S-bahn (S9 e S45) e trens regionais (RE7 e RB14).
O S9 para em algumas das estações mais movimentadas como a Alexanderplatz, Friedrich-strasse, Hauptbannhof, Zoologischer Garten e Ostbannhof.
O trens regionais RE7 e RB14 param nas estações Ostbannhof e Zoologischer Garten , Hauptbannhof e Alexanderplatz.

b) Aeroporto de Tegel: ônibus 109, TXL, X9 e 128.  Estes ônibus param no terminal A. Você compra o tíquete na BVG do aeroporto ou diretamente com o motorista.
O TXL Express para nas estações de trem Hauptbannhof e Alexanderplatz.  A viagem dura de 30 a 45 minutos.
Os ônibus 109 e X9 levam à Berlim Ocidental (direção Zoologischer Garten). A viagem dura de 5 a 20 minutos.

Barbada: os ônibus 100 e 200

As linhas de ônibus urbano 100 e 200 passam em todas as atrações turísticas da cidade. Compre o Tageskarte.

Itinerário do ônibus 100 (Veja na seção Download, no canto inferior direito da tela. Clique em linienverlauf bus 100).

Itinerário do ônibus 200 (Veja na seção Donwload, no canto inferior direito da tela. Clique em linienverlauf bus 200).

O que conhecer

O ideal é fazer um tour pela cidade. Ajuda a ter uma noção do espaço e depois do que quer rever se sobrar tempo. Dá para conhecer quase tudo a pé. Eis um mapa dos locais mais interessantes da cidade. Praticamente o roteiro em azul foi o roteiro do tour grátis em 2009.

O resumo dos lugares por onde passei está no post http://www.omundoaosmeuspes.com.br/9%C2%B0-dia-roteiros-em-berlim/

Visualizar Berlim em um mapa maior

Tour guiados

Há tours tanto a pé como de bicicleta sobre a Guerra Fria, o Muro de Berlim e Segunda Guerra Mundial.

Conhecendo Berlim a pé

Free tour da Sandeman – O melhor free tour que eu fiz. Melhor que o de Paris. O ponto de encontro é a Starbucks próxima ao Portão de Brandemburgo.

Tour da Brewers – Quando eu pesquisei sobre tours guiados em Berlim, verifiquei que o mais elogiado era o da Brewers. Só não o fiz porque o meu inglês é péssimo. É praticamente o dia todo. Encontrei uma brasileira em Munique que só confirmou o que eu li.

Tour de bicicleta: www.fattirebiketoursberlin.com

Os arredores de Berlim

Postdam

A capital do Estado de Brandemburgo, teve seu centro histórico destruído Força aérea britânica durante a Segunda Guerra. Entretanto, os maiores atrativos da cidade são os vários castelos e parques. O principal é o Parque de Sanssouci (residência de verão de Frederico, rei da Prússia). Postdam é patrimônio histórico da humanidade. Há tours pagos para lá. Eu fui sozinha mas tive dificuldade em me deslocar pela cidade, pois os intervalos entre os ônibus são grandes.

Campo de concentração de Sachsenhausen

Inicialmente, os centros de detenção construídos pelos nazistas eram para os considerados inimigos do Estado. Chamados de campos de concentração pois nestes os detentos estavam fisicamente concentrados. Construído em 1936,  Sachsenhausen era campo de trabalho forçado. Converteu-se em modelo para os demais campos.  Também foi prisão para inimigos do regime soviético no período de 1945- a 1950.  Localizado a meia hora de Berlim, na cidade de mesmo nome.


Categorias: Alemanha Berlim Destaques Europa
Tags:

2 Comentários

  1. Iracema Hortolan disse:

    Pat,
    Muito legal seu blog, fico feliz em tê-la conhecido e ter compartilhado de experiências em viagens, especialmente a que participamos juntas… Jalapão ficará sempre guardado no coração, pois foi simplesmente maravilhoso.

    • Pat Alves disse:

      Oi, Iracema!

      Adorei conhecer vocês! Jalapão ficará marcado no coração. Nosso grupo foi muito especial. Tão especial que a viagem para mim acabou ali. Espero que nos encontremos embreve.

Deixe seu comentário