Você está vendo os artigos na categoria “Argentina”

Buenos Aires: Monserrat e Microcentro

2 março 2011

O dia hoje estava destinado a conhecer os bairros de Monserrat e Microcentro começando pela Plaza de Mayo.

Plaza de Mayo

Na Plaza de Mayo estão importantes monumentos e edifícios históricos como a Casa Rosada, o Cabildo, a Catedral Metropolitana, a pirâmide de Mayo e a estátua equestre de Manoel Belgrano.

O hostel Suites Florida é muito bem localizado. Fica bem próximo a Plaza de Mayo. Junto com os mapas já impressos, segui via Avenida de Mayo. Lá identifiquei o Café Tortoni e segui até a Plaza del Congreso. Reparei que o centro de Buenos Aires não é tão limpo quanto li nos blogs. Mas é altamente charmoso ver a quantidade de prédios antigos e cafés espalhados por todo o canto.

Plaza del Congreso

Na Plaza do Congreso, está a réplica da estátua “O Pensador”, de Auguste Rodin. Nesta mesma praça há uma fonte enorme, cercada por grades e que infelizmente estava fechada para manutenção.  Nome da fonte: Fonte Monumental.  Ainda assim, vários turistas paravam para tirar fotos.

Praticamente do lado do Congresso Nacional, outro prédio não menos belo da Confitería Molina.

Livraria El Ateneo Gran Esplendid

Dali segui pela Avenida Callao para conhecer a famosa livraria Ateneo Gran Esplendid, a segunda livraria mais bonita do mundo, segundo o jornal The Guardian.

Logo após sair da livraria, resolvi tomar um café no La Esquina. Pedi um refrigerante e uma torta de maçã. Os pedaços de torta de maçã aqui são enormes! Segui via calle Corrientes até o Teatro Colón, onde há visitas guiadas.

Comprei minha visita guiada para o meio-dia. Há visitas guiadas em inglês e em espanhol. Em português, é necessário agendar. A visita ao Teatro Colón é válida pois a guia conta detalhes dos materiais utilizados na construção do teatro, responde a todas as perguntas e temos a oportunidade de termos a visão do salão principal e o do balcão destinado a ilustres convidados, como políticos.
O Colón é muito suntuoso. Achei, na minha humilde opinião, bem mais bonito que o Teatro Municipal do Rio. E confirmada pela guia, também há um salão dourado, tal qual a Ópera Garnier de Paris. Haja ouro!

Mico do dia: entendi praticamente tudo que a guia falou exceto a parte onde ela disse que é proibido tirar foto. Então, adivinha onde eu tirei a foto? Justamente no local proibido! Aí, ela disse que era proibido e as pessoas do grupo disseram que eu não entendia… Bom, eu até quis falar que estava entendendo tudo mas diante a defesa dos meus colegas hispânicos, eu fiquei bem quietinha e fiz cara de paisagem.

O que eu mais gostei foi da vista do balcão para convidados ilustres e o lustre. Que lustre é aquele! Saí de lá super-satisfeita e morta de fome. Segui rumo a Puerto Madero para experimentar a parrila argentina (só de lembrar deu água na boca!).

Quem converte, não diverte

Visita guiada ao Teatro Colón: 60ARS


Buenos Aires: a chegada

1 março 2011

O voo atrasou um pouco mais de meia hora. Cheguei às 13:00 no aeroporto de Ezeiza. Voo lotado de argentinos vindos de Miami. O comandante anunciou que são duas horas e quarenta minutos de viagem e que o tempo em Buenos Aires está excelente: 25 graus.

Eu acabei sendo premiada com um assento na fila de emergência. Bom porque tem espaço para descansar as pernas.  Em compensação, não pude ver os filmes durante a viagem pois a tela estava congelada.  Um dos comissários até tentou várias vezes resetar o monitor mas não conseguiu.   Pena! Consegui dormir um pouco já que a noite foi um corre-corre para arrumar malas,  imprimir documentação e resumir boa parte das dicas que peguei na internet em um miniguia.

Ah, para os curiosos sobre a refeição servida no voo: um pudim, sanduíche ou pizza e um pão quente com manteiga.

Outra curiosidade é que os atendentes da TAM só falavam em português ou em inglês.  Eu pensei que fosse regra internacional que a tripulação falasse não só o inglês e o idioma do país de origem da companhia aérea mas também o idioma do destino do voo.

Durante o voo, os comissários distribuem um formulário para posteriormente ser entregue à Imigração. Basicamente, informações como nome completo, endereço na Argentina, proveniência e número do RG ou passaporte.

Voo tranquilo. Quando a aeronave aterrisou em solo argentino, houve aplausos.  Passageiros que nem esperaram a aeronave parar, já estavam abrindo o bagageiro quando foram advertidos pelos comissários.  É a ansiedade…

Vocês imaginam que num voo vindo de Miami a quantidade de malas na esteira de bagaem foi assim… digamos… bem grande.  A fila para a Imigração estava grande mas deu tudo certo. Eu até ajudei uma senhora brasileira a preencher a documentação.  Passaporte carimbado, passei pela Aduana e já preocupada em fazer o câmbio.   Seguindo as dicas, o recomendável é cambiar no Banco de La Nación.

Banco de La Nación

Apesar de ter um gichê na área restrita do desembarque, o passageiro deve sair da área restrita de desembarque e seguir à direita.  Porém para quem já tem pesos, basta pedir um táxi ou já comprar o transfer da Manuel Tienda León na área restrita.  Ah, ao lado deste guichê, há um balcão de informações turísticas.  Ali, peguei o meu mapa.

Eu já havia dado uma olhada no site Dolar Hoy, indicado para saber as melhores cotações das casas de câmbio em Buenos Aires.  A melhor cotação real x peso está 2,40.  A cotação no La Nación hoje é de 2,38.  O atendimento é um pouco demorado e para completar quando chegou a minha vez o sistema caiu.  Muitos desistiram mas eu fiquei lá porque não havia por onde correr.  Trouxe poucos dólares e bastantes reais.  Precisava de uns trocados para pagar o transfer para o Centro (se bem que eu nem quis procurar informação se aceitavam dólares). O sistema voltou em menos de 10 minutos.

Manuel Tienda León

Ao lado do Banco de La Nación, há um guichê da Manuel Tienda Leon.  O ônibus sai a cada meia hora do terminal B e custa 50 pesos.  Seu trajeto é até Puerto Madero e dura aproximadamente 40 minutos.  Eu acabei pegando o ônibus das 15:00.  No terminal de Puerto Madero, a Tienda León  oferece traslados para diversos pontos da cidade. Para calle Florida esquina com calle Sarmiento, paguei 5 pesos.  Junto comigo na van foi um argentino simpático que fala muito bem o português, que depois me contou que havia morado um ano no Rio.

Hostel Suites Florida

O Suites Florida fica muito bem localizado.  O staff todo pelo jeito entende o português de de tantos brasileiros que se hospedam aqui.  Pelo jeito, não será aqui que afiarei o meu portunhol! O hostel cobra 50 pesos pela chave como fiança. No check-out, se o hóspede não perder a chave, o dinheiro é devolvido.  Só deu tempo de eu deixar as malas no locker, cumprimentar as colegas de quarto  (duas holandesas) e ir para rua!

O Hostel Suites Florida está localizado na Calle Florida, 328. Está sempre lotado de brasileiros.

Andanças de hoje

Hoje conheci a Plaza de Mayo e a Casa Rosada, a calle Florida e o shopping Galeria Pacífico. A calle Florida é uma rua de pedestres com várias lojas. É um calçadão como diriam no Rio.  Há muito o que se ver!  Muitas lojas: Zara, Todo Moda (loja de acessórios),  Falabela (artigos para decoraçao).  Eu fiquei muito encantada com as Galerias Pacífico, o teto é uma obra de arte.  Por lá acabei almoçando/jantando.  Comi uma tapa de cuadril (picanha) com papas fritas.  Definitivamente, em matéria de alimentação aqui eu não terei o menor problema como eu tenho no Nordeste (não gosto de frutos do mar).  Ah, nome do fast-food: Parrila Rápida

Já que estava na Galeria Pacífico, fui ao Centro Cultural Borges e comprei o ingresso para o show de tango Pasión.  Muito bom, recomendo! Começa às 20:00. A volta pela calle Florida foi tranquila.  Muitos camelôs ao longo do calçadão depois do horário comercial. Lembrou de um lugar…

Brasileiros

No voo, no ônibus, nas lojas, no hostel, na calle Florida (inclusive orientei uma para onde ela deveria ir! o máximo para uma pessoa sem senso de orientação como eu), no locutório e no show de tango. Bs As é uma sucursal brasileira.

Seção “Quem converte, não diverte’

Camisa polo Lacoste: 245 ARS
Havaianas:  89 ARS
Show de tango no Centro Cultural Borges: 100 ARS
Transfer Aeroporto Ezeiza – Puerto Madero: 50 ARS
Transfer Puerto Madero – Calle Florida: 5 ARS
Copinho do Sorvete Freddo de dulce de leche com flocos: 5 ARS
Internet (calle Viamonte): 5 ARS a hora

Pequeno dicionário de português – espanhol
Praça de alimentação: patio de comida
Aluguel: alquiler
Canudo: sorvete


Buenos Aires: o planejamento

25 fevereiro 2011

Documentos necessários para viagem à Argentina

  • Carteira de identidade expedida por Estado da federação com validade nacional (apenas as carteiras emitidas pelas Secretarias de Segurança Pública. Não serão aceitas identidades expedidas pelas Forças Armadas nem as expedidas de órgãos como OAB e CREA);
  • Carteira de identidade para estrangeiro expedida pela Polícia Federal;
  • Passaporte;

De acordo com as regras do Mercosul, a validade dos documentos é a estabelecida pelo país emissor.  Na Argentina, a validade é de 10 anos. No caso do Brasil, não há validade. Então, um argentino só poderá ingressar no Brasil com o documento de identidade cujo prazo tenha 10 anos ou menos.

Sendo assim, não há necessidade da identidade ter menos de 10 anos de expedição, como alguns acreditam. O que vale é o estado de conservação do documento. Pois, caso a foto não seja o suficiente para identificar o portador do RG, podem ser exigidos outros documentos.

Fuso horário

A hora em Buenos Aires é a mesma de Brasília: GMT – 3

Como chegar

Os voos desde o Brasil chegam aos aeroportos Ezeiza (Aeropuerto Internacional Ministro Pistarini de Ezeiza – EZE) e o Aeroparque (Aeroparque Internacional Jorge Newbery – AEP).
Maiores informações sobre os aeroportos argentinos: http://www.aa2000.com.ar

Do aeroporto Ezeiza até o hotel

Ezeiza está a pouco menos de uma hora do centro de Buenos Aires.  Há várias opções para chegar lá:

a – Ônibus com ar condicionado
A empresa que faz o transporte de de Ezeiza até o centro da cidade chama-se Manoel Tienda León. Saídas a cada 30 minutos.
http://www.tiendaleon.com.ar/home/home.asp

b – Remis
Remis é um tipo de táxi (carro com chofer) com a diferença do preço já ser combinado antes.

c – Táxi

Do Aeroparque até o hotel

O Aeroparque fica próximo ao Centro, mais precisamente no bairro de Palermo. Aqui o mais recomendável é ir de táxi até o Centro. A corrida ficará por volta de 40 pesos. Cuidado com as notas falsas. Saque com o cartão do seu banco o mínimo para ir até o seu hotel e depois, faça o câmbio nas casas da avenida Corrientes.

Câmbio: trago dólares, reais ou pesos argentinos?

Para saber as cotações dólar x peso e real x peso, consulte o site Dolar Hoy.  É lá que estão as melhores cotações das casas de câmbio em Buenos Aires.

Em geral, boa parte das casas de câmbio estão na Av. Corrientes.

Transportes

Face ao câmbio real x peso, os táxis em Bs As são muito baratos.  O metrô é chamado de SUBTE e tem seis linhas que cobrem boa parte do roteiro turístico.  O mapa do metrô está disponível aqui.

O roteiro básico


Visualizar Buenos Aires em um mapa maior

Seguindo o que recomendam, dividi o roteiro em bairros.

Montserrat, Centro e Retiro

  • Plaza de Mayo e Casa Rosada com visita guiada. A troca dos granadeiros acontece nos horários ímpares.;
  • Catedral Metropolitana;
  • Museo Histórico Nacional del Calbido;
  • Café Tortoni (aproveitar e reservar o show de tango das 21h);
  • Palácio Barollo;
  • Congreso;
  • Av. 9 de julio
  • Obelisco;
  • Teatro Colón com visita guiada;
  • Av. Corrientes;
  • Plaza San Martín;
  • Estación del Retiro;
  • Torre de Los Ingleses.
  • Av. 9 de julio
  • Obelisco;
  • Teatro Colón com visita guiada;
  • Av. Corrientes;
  • Plaza San Martín;
  • Estación del Retiro;
  • Torre de Los Ingleses.

Puerto Madero

  • Buque Museo Fragata Sarmiento;
  • Puente de La Mujer;
  • Parque de Las Mujeres.

Recoleta

  • Visita guiada gratuita ao cemitério da Recoleta;
  • Basílica de Nossa Senhora del Pilar;
  • Buenos Aires Design, shopping só de lojas de móveis e decoração;
  • Museo Nacional de Bellas Artes;
  • Floraris Genérica, a Flor Metálica;
  • Museo Nacional de Arte Decorativo;

Seguir pela Av. Libertador até chegar ao bairro de Palermo;

Palermo (estação SUBTE Plaza Itália)

  • Parque 3 de Febrero;
  • Rosedal;
  • Jardim Japonês;
  • Jardim Botânico;
  • MALBA (destaque para o quadro Abaporu, de Tarsila do Amaral).
  • Museu Evita;
  • Jardim Zoológico;
  • Plaza Itália.

Abasto

  • Shopping Pátio Bullrich
  • Avenida Alvear, onde estão as lojas mais caras da cidade;
  • Embaixadas do Brasil e da França.

San Telmo e La Boca

  • Feira de San Telmo (caso seja um domingo),
  • Caminito.
  • Visita guiada ao estádio do Boca Juniors.

Opcionais: Zôo de Luján ou Passeio Tigre ou Colonia del Sacramento

Maiores Informações

Buenos Aires tem um site para turismo que é excelente.http://buenosaires.gov.ar/areas/turismo/home/
Há roteiros autoguiados. Basta imprimir o mapa e estar disposto a conhece a conhecer a cidade e seus segredos! http://buenosaires.gov.ar/areas/turismo/recorridos/index.php?menu_id=16&info=autoguiados#item0_Autoguiados


Próximo destino: Buenos Aires

25 fevereiro 2011

O ano começo com uma promoção Smiles 5.000 milhas o trecho nacional e 7.000 o trecho internacional, para viagens efetuadas até 31 de março. Então, pensei que já estava na hora de conhecer Buenos Aires. Simulei datas, achei as que eu queria e fui deixando para o dia seguinte, até que já não havia mais datas disponíveis. Enfim, acabei perdendo a promoção!

Logo depois, a Gol lançou a promoção de embarque/desembarque dias 6 e 7 de março, porém não havia mais vôos para Buenos Aires.

Pronto, aí começou a minha cisma para ficar lá no carnaval. Eu procurei até por passagens de ônibus. Já estava desistindo… Eis que uma amiga convidou-me para ficar em Curitiba no Carnaval. Ela comprou passagens na Tam. Só que as passagens na TAM estava por volta de R$ 579,00. O que dar uma certa dor no bolso quando ano passado fui por exatos R$ 180,00. Então, só de curiosidade, simulei passagens para Buenos Aires e achei! Voltando antes da terça de Carnaval ou a partir de 14 de março, porque nos outros dias quando os voos não estão caríssimos, estão lotados.

Ir para Curitiba pela 3a. vez não está muito nos meus planos atuais. Então, acabei comprando a passagem para Buenos Aires.

Dica: Se tem uma idéia para qual lugar ir e aparecer uma promoção dessas, não pense. Compre!


Página 4 de 4 1234